Indigo & Cristal

Indigo & Cristal
POR SERMOS ESPECIAIS
As crianças Índigo denunciam todas as estruturas fracas, frágeis e ultrapassadas existentes na sociedade actual. Com este trabalho os Índigo abrem caminho vibracional para os meninos Cristal. Estes continuarão depois o trabalho com energias mais subtis orientando o futuro de uma forma diplomata e amorosa.

Quando uma criança Índigo perde a ligação com a mãe Terra, perde o seu centro e por isso o seu equilíbrio. Deve nessa altura fazer uma meditação. Utilize sons da natureza para o ajudar a estabelecer a ligação o mais rápido possível. Repita o exercício várias vezes por semana e se possível sempre a mesma hora. Sobre tudo dê o exemplo, já que é por exemplo demonstrado que pode conseguir com paciência que este exercício passe a fazer parte integrante do dia a dia da criança ou jovem adolescente.

Uma criança Cristal perde o centro se exposta a situações que provocam o encerramento do chakra do coração, ou exposta a situações que perturbem gravemente o seu sistema emocional. Para equilibrar o seu sistema, este deve ficar mais tempo ligado à natureza.

A vibração índigo, centrada no 3º chakra tenta estar em contacto com tudo o que o rodeia e tem a capacidade de perceber tudo com verdade. A vibração Cristal quer deixar o individual e mudar para a perspectiva grupal, estão centrados no chakra do coração. A criança Cristal está centrada no coração por isso mais perto das emoções.

Tem um estreito contacto com tudo o que vive e se manifesta no planeta.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O DESPERTAR GENÉTICO

Como já dissemos, as condições para o surgimento daquilo que nós chamamos "uma nova raça” não requer obrigatoriamente uma espécie mutante, isso porque nos gens existe silenciosamente uma infinidade de opções possíveis que só se manifestam quando há estímulos adequados. Sobre os termos “mutantes” a que nos referimos numa palestra sobre os herdeiros da terra, queremos salientar que, a rigor geneticamente falando, eles não serão propriamente mutantes e sim humanos nos quais o estímulo de uma nova era se fará sentir despertando “genes adormecidos”. Esse despertar é diferente é diferente de mutação, pois essa é o resultado de um processo em que há alteração na estrutura do gene fazendo com que a programação genética sofre modificações oriundas das bases que compõem o gene e que são responsáveis pela natureza do próprio gene. Segundo a opinião de alguns renomados geneticistas num gen já está contido tanto o seu passado biológico quando o futuro da espécie, que tudo vai depender do tipo de estímulo para a manifestação das dessintas características do ser. A ciência tem provas disso, mudando-se as condições ambientais as características serão diferentes. Isso é comumente visto em quelônios ( tartarugas) em que o surgimento do sexo a partir de um ovo (célula) depende da temperatura a que o ovo é submetido, tanto que na prática o sexo dos filhos depende da posição com mais ou com menos sol – calor. Agora consideremos que a terra em seu périplo pelo espaço cruza a todo o momento canais de energia, sendo alguns deles muito intensos. Isso é o que acontece quando ocorre mudança de era. As forças siderais não apenas apresentam diferenças de uma era para outra, mas também de uma mesma era em ciclos diferentes. Numa era as forças siderais são diferentes da anterior e da seguinte. Assim, podemos pensar que o despertar dos gens em uma era seja exatamente igual ao da mesma era em outro ciclo. Isso acontece porque uma era tem características básicas comuns e repetitivas, mas os campos de energia não são exatamente iguais de um ciclo para outro, ou seja de um ciclo anterior. Por exemplo, uma Era de Aquários de um ciclo mantém certas caracterizas comuns com a de outro ciclo, mas não são exactamente iguais, muitas coisas não são iguais em decorrência do fato de que o universo é um emaranhado de linhas de força, que diferem de uma posição para outra no espaço. De um ciclo para outro uma série de linhas se repete, mas outras não, por isso uma era normalmente tem muitas características do que teve em outro ciclo mas nem todas, portanto as características dos signos em um ciclo podem ser diferentes das do anterior, assim como será as do futuro. Pelo que dissemos se pode ver a razão pela qual em cada era só uma parte das ocorrências seja repetição daquela era em outro ciclo. Só se repetem características em que o campo energético seja precisamente o mesmo, mas isso não acontece porque o deslocamento do planeta faz com que certas linhas de força fiquem de fora e outras outra de dentro como conseqüência do deslocamento planetário. Os campos de energia geram estímulos para o surgimento e desaparecimento de características tanto psíquicas quanto planetárias. No caso dos seres biológicos mudança energética age como factor despertador para características “adormecidas” presentes na estrutura do gene.
As mudanças inerentes ao despertar de qualidades genéticas são responsáveis por muitas modificações que se fazem sentir na fauna e na flora de um planeta. Por exemplo, há cerca de 26 mil anos a terra já viveu outra Era de Peixes, mas as características da fauna e flora da mais recente não é uma réplica exata daquela. Se o que dissemos não fosse exato a flora e a fauna, assim também de outras características planetárias, deveriam ser exatamente uma réplica daquela que existiu há 26 mil anos. Nem todas as condições energéticas se repetem exatamente, apenas uma grande parte o faz fazendo com que hajam similitudes entre uma era e outra de outro ciclo.
Temos falado da geração Índigo e Cristal que estão surgindo nessa Era de Aquários, mas não
há evidencias de que na Era de Aquários do ciclo anterior (há 26.00 anos passados) haja ocorrido o mesmo, pois, nem todas as caracterizas são absolutamente idênticas, e isso é o que faz a diferença. O aparecimento de espécies e de características distintas no campo biológico decorre da estruturação gênica. Por isso para o aparecimento Índigo e Cristal se faz necessário condições gênicas apropriadas que somente a Era de Aquários do ciclo atual se fazem sentir. Na verdade temos que considerar o grau do espírito das pessoas Índigo e Cristal, mas deve-se levar em conta que para um espírito encarnar se faz necessária disponibilidade de um corpo biológico adequando. Em Aquários de outros ciclos, por certo as condições não foram adequadas para o despertar genético como atualmente está acontecendo. Podemos atestar que imenso número de características das espécies é decorrente de mudanças de era e também da mudança de ciclos. Por certo, muitas espécies que surgiram e muitas que desapareceram foram resultado de tais mudanças.
Nem todos os códigos genéticos são despertados da mesma forma, há um tanto de especificidades inerentes a muitas condições.

RESSONÂNCIA DE SHUMANN E A PERCEPÇÃO DE TEMPO


A Terra comporta-se como um enorme circuito elétrico. Existe uma 'cavidade' definida pela
superfície do planeta e o limite interior da ionosfera 55 km acima. Em qualquer momento dado, a carga presente nesta cavidade é de 500.000 C (Coulumbs). Existe uma corrente de fluxo entre o chão e a ionosfera de 1 a 3 - 10-12 A (Amperes) por metro quadrado. A resistência da atmosfera é de 200 W. As Ressonâncias de Schumann são ondas eletromagnéticas quase estáticas que existem nesta cavidade. Como ondas de uma mola, elas não estão presentes o tempo inteiro, e sim têm de ser estimuladas para serem observadas. Elas não são causadas por nada que acontece no interior da Terra, sua crosta ou seu núcleo. Parecem estar relacionadas à atividade elétrica na atmosfera, particularmente em períodos de intensa atividade luminosa. Elas ocorrem em diversas freqüências Entre 6 e 50 ciclos p/s; especificamente 7, 8, 14, 20, 26, 33, 39 e 45 Hertz, com uma variação diária de cerca de 0,5 Hertz.
A percepção depende muito de fatores ambientais, sabemos que o tempo parece variar conforme o estado mental (percepção). Se uma pessoa está ocupada o tempo parece passar mais rápido do que quando ela está ociosa. O tempo médio de vida dos seres vivos varia muito. Por exemplo o humano actualmente é de 80 anos, o de um cachorro 14 anos, já o de uma abelha melífica é 42 dias , já o de uma efeméride ( mosquito que voa em bolo sobre riachos) é de apenas um dia, e assim por diante. Então vale a pergunta: Será que esses seres percebem que vivem muito pouco em relação a outros que vivem centenas de anos? – A vida de qualquer ser para ele é tão completa quanto todas as demais. Actualmente as pessoas mais velhas sentem como se o tempo durasse menos do que em sua infância. Isso tem muitas explicações plausíveis em termos de psicologia, mas, mesmo assim, existe algo mais. Na verdade, conforme pesquisas científicas sérias, está ocorrendo um “encurtamento do tempo”. O que há algumas dezenas de anos era considerado 24 horas, vem progressivamente sofrendo uma diminuição. Essa diminuição há uns 5 anos passados era como se o dia até então de 24 hs. houvesse diminuído para algo em torno de 16 horas, e recentemente 12 horas. Há dificuldade para isso ser entendido, mas é muito grande o número de pessoas vêm sentindo isso, embora não tenha como explicar. Elas não têm um parâmetro para avaliar isso, a não ser uma sensação que o tempo está fluindo mais rapidamente. Se não pode aferir isso objetivamente é porque tudo está diminuindo proporcionalmente, sendo assim todas as escala de aferição das coisas está diminuindo também. Portanto, tudo encolhe proporcionalmente então qualquer medida de aferição não mostrará objectivamente, tanto o tempo quanto as escalas de aferição mostrarão sempre o mesmo valor, porque tudo “encolhe” por igual. (Há principio da Física que tenta demonstrar que uma diminuição proporcional de todas as coisas seria detectável). Embora com base na Ressonância de Schumann 6 a própria ciência tenha explicado esse fenômeno
ainda assim a pergunta básica persiste: O que realmente está ocorrendo. Será que a mudança de ressonância muda também a percepção? – A resposta é afirmativa. Mas, o mais importante é o que afirma o Hermetismo (VOH). Tendo como assertiva de que o mundo é mental, então nisso está incluído o tempo. A VOH ensina que existem dois conceitos de tempo: o tempo absoluto e o relativo. Tudo o que percebemos como tempo está conceituado como tempo relativo. O tempo relativo é uma criação da mente. Percepção é um dos atributos da Mente e assim sendo, mudando a percepção naturalmente as coisas mudam, inclusive o tempo relativo (tempo linear).
Dependendo da percepção o tempo linear (cronológico) tanto pode se alongar quanto encurtar. Considerando-o como sendo um estado mental – uma forma da mente perceber – desde o micro ao macro cosmos, como o que existe para nossa mente. Disso resulta que por se tratar de algo mental o tempo relativo foge à regra por ser algo inerente à percepção. Assim, tudo parece diminuir, na verdade coisa alguma diminui por não haver coisas para diminuírem realmente, a não ser a imagem mental.
Vale agora pensarmos em acelerar ou diminuir a velocidade de percepção! Tudo muda. Na realidade o que está mudando não é o tempo cronológico, mas sim aquilo que o cria, a percepção.
Vejamos o que acontece em um filme, ou numa fita de vídeo, ou áudio se for aumentada a velocidade. aumentar a velocidade, implica em aumentar a frequência de quadros projetados e como consequência o tempo de apresentação acompanha isso. No quadro atual, não é o tempo que encolhe, o tempo linear é uma percepção mental e não uma
realidade. Assim ele não pode encurtar, o que acontece é no tocante à percepção. Trata-se de uma variação de percepção. Essa sim, pode variar muito de acordo com o tipo de estimulo. No mundo da ilusão em que vivemos muitos fatores fazem variar tudo, então fatores siderais como a Ressonância de Schumann pode agir como estímulo fazendo com que a percepção mental de tempo varie. Concluímos dizendo que o tempo em si o Tempo Absoluto é imutável, sereno e eterno, qualquer variação decorre da percepção da pessoa que o registra parcialmente, fracionadamente e é isso permite “ver mais” ou ver “menos”.

O DOM DA CREAÇÃO

Na palestra anterior demos ênfase à Creação afirmando que a rigor não existe creação e sim manifestação do “È”. A creação é uma manifestação da Mente que por ser limitada não percebe a totalidade do “È”, e por isso ela fraciona e distribua o “È” como se fossem peças de um mosaico, coletânea de quadros de um filme. Aquilo que chamam de creação cósmica a rigor resume-se a uma manifestação Cósmica. Evidentemente o universo quer seja material ou mera ilusão – artifício da mente – mesmo assim tem um  Creador Superior que fez, ou faz surgir o universo material. O ponto importante é entender que Ele, na realidade, não criou coisa alguma, portanto o Cosmo não teve um Creador, isso porque ele não é “algo criado”, mas sim algo manifestado, portanto, uma auto-manifestação em nível de percepção. O mundo de um ser compreende aquilo que ele percebe a partir da própria existência eterna, do “E”. O Cosmos é a soma de todas as percepções de todos os seres, e, como o “E” é infinito, então aquilo que chamam de creação é um estado perceptível e que continua sem interrupção, pois Infinito não tem limite. Tudo quanto há são percepções dos seres. O universo é uma fusão de percepções que se manifestam gerando o sentido de mundo. Tudo quanto se percebe afora Ele, são sombras de seres que Ele criou. Essa realidade é explicada da seguinte maneira pelo grande estudioso islâmico Iman Rabani: “Deus... a substância dos seres que Ele criou é o inexistente... Ele criou tudo no âmbito dos sentidos e ilusões... A existência do universo é no âmbito dos sentidos e ilusões, e não é mat4erial... Na realidade nada existe fora com exceção do Glorioso Ser que é Deus”. O homem é condicionado, desde seu nascimento, a pensar que o mundo em que vive é uma realidade absolutamente material, mas isso não é verdade, não se trata de uma coisa e sim de uma forma de perceber. O homem cresce sobre o efeito desse condicionamento o que faz com que tudo em sua vida esteja baseado nesse ponto de vista. As descobertas da ciência moderna, entretanto, revelaram a completa diferença entre a realidade significativa e o que é presumido. A maneira da percepção pessoal é quem dita o mundo, quando há compartilhamento o mundo parece comum aos compartilhantes, mas sempre em partes porque a percepção nunca é exatamente a mesma entre duas pessoas e menos ainda entre seres distintos. O quanto é compartilhada faz com que “coexistam” em um mesmo mundo, mas sem que isso indique que o mundo deles é uma totalidade absoluta, e sim uma totalidade parcial. A expressão “Dom da Creação” é imprópria, pois coisa alguma é criada. Sendo assim, o correto é se dizer “Dom da Manifestação”. Como creador o homem jamais deve ser considerado, nem mesmo Deus pode sê-lo, o que Lhe é dado como poder é o da Manifestação. Dizer que Deus não é creador não o denigre absolutamente em nada, bem pelo contrário, é considerá-Lo como um Todo, pois tudo quando há ou possa vir a haver já é parte integrante Dele. Para ser Absoluto Ele deve conter tudo, como infinito nada pode ser tirado nem acrescentado. Se Ele creasse é claro que deveria a partir do que ou de onde que não fosse Ele mesmo, para atender a essa condição. Mesmo crear a partir do nada ainda assim teria que existir um “fora do Creador”.
Mesmo os seres não são diferentes da existência do mundo, todos são ilusões da mente, frações em nível de percepção, pois ela não podendo perceber o todo como tal, o percebe como descontinuidades aparentes. “Assim como é em cima é em baixo”, portanto ninguém pode crear mundos objetivos, mas pode criar infinitos mundos relativos e essa é exatamente a meta que todo místico desenvolvido deseja, poder criar mundos segundo todo o seu intento. Criar um mundo é escolher um conjunto de opções pré-existentes no “E”. Este colossal universo no qual acreditamos viver ainda é algo limitado, ele não foi creado, seja por quem for, apenas é o resultado de uma escolha de variantes dentro das infinitas possibilidades do “E” a existência única percebida ainda limitadamente.
Considere hipoteticamente um “filme” ilimitado, que contivesse tudo o que existe. Separasse esse filme em seus “quadros” constitutivos, picasse o filme por não poder vê-lo no todo. (é isso exatamente o que faz a Mente). A mente diante daquele colossal mosaico “escolhesse” certo número de quadros e com eles montasse um conjunto perceptivo. Esse seria o mundo daquela pessoa. Assim se indaga quantos mundos pode ser criado dessa forma? – Talvez um número infinito deles. O que estamos estudando é significativo na elucidação do que o Hermetismo afirma no tocante ao Primeiro Princípio: “O mundo é mental”. O Primeiro Princípio apenas afirma que o mundo é mental, mas não que ele seja uma estrutura física e que haja sido criado como tal. Diz apenas que ele é uma ilusão mental, algo como uma imagem holográfica. O Principio do mental ismo não diz existir dom de creação e sim de percepção da existência. Nem ao menos se pode dizer que isso seja um dom, pois é algo comum a todos os seres que convivem na terra. Portanto, se trata de uma condição comum e não de um dom. Por outro lado, a capacidade de modificar a percepção e conseqüentemente fazer surgir outros mundos mentais, pode ser um dom, portanto que pode variar de pessoa para pessoa. Esse é o verdadeiro sentido de creação mental. Nenhumapessoa creou este mundo, ele é apenas um limitado somatório de percepções. Se ele parece comum para miríades de seres é porque os elementos constitutivos dele foram compartilhados por todos, mas, mesmo assim ele não é exatamente igual para todas as pessoas. Pode-se modificar esse modelo, mas é possível acessar componentes diferentes e assim formar um mundo. Esse é um processo mágico por excelência, a creação de mundos. A pessoa tem o poder latente de criar quantos mundos quiser, basta para isso saber o “modus faciendis”. Esse processo consiste na manipulação das bases da creação: Pensar, sentir, poder, imaginar, concentrar – visualizar, querer e agir.
Um dos itens mais importante se crear é ter suficiente energia, ser um “homem de poder” – poder pessoal. Quando a pessoa tem grande acúmulo de energia ela pode transformar muitas coisas, e por isso consegue mesmo espontaneamente manifestar aptidões inusitadas. Muitas pessoas têm dons parapsicológicos e isso ocorre porque de alguma forma acumulou energia. Assim, a pessoa pode criar mundos segundo o seu desejo. Na verdade todas as pessoas criam mundo, mas de forma aleatória e independente de um propósito definido, isso é o que ocorre num sonho. O sonho é uma creação mental, mas no comum é sem controle da vontade da pessoa, embora que uma pessoa que tenha suficiente domínio
possa direcionar o sonho. O vivenciar um sonho não é algo diferente de vivenciar o “mundo de vigília”, ambos podem, em tese, ser considerados sonhos – estados oníricos – pois não há diferença essencial entre um mundo sonhado e o mundo vivenciado. Sonho é tão somente um aspecto de creaçao mental.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

CREAR E MANIFESTAR

Este mundo tão objetivo para nós não é mais do que o somatório daquilo que podemos perceber a partir do “E”. Qualquer coisa que pareça novo, na verdade, se trata de algo eterno, portanto já existente no “E”, e que ao surgir não foi propriamente creado e sim a ser percebido. A recíproca é verdadeira, algo que é percebido como parte do mundo habitual pode deixar de sê-lo desde que os meios através dos quais, eram percebidos deixou de atuar. Isso representa construir e destruir mundos.
O “Primeiro Principio Hermético” leva a pessoa a duvidar de que este mundo seja algo creado por ele. Na verdade o mundo não é uma creação no sentido de fabricação, mas sim de percepção. Se ele fosse creado só haveria nele aquilo que intencionalmente a pessoa soubesse, mas muitas coisas contidas nesse mundo jamais seriam descobertas por não constarem daquela creação. Na verdade o mundo creado é uma percepção do “E”, toda complexidade dele é fruto da limitação da capacidade de interpretar aquilo que percebe. Não se pode apenas acessar – manifestar – o que se conhece, infinitas possibilidades existem no “E” e que podem ser percebidas e vivenciadas sem prévio, desde que se disponha de um dispositivo adequado, ou de uma qualidade de percepção. Mudando-a realidade muda, não indicando, porém, que um mundo esteja sendo estruturado. O mundo pessoal é o que se percebe, por isso mudando a percepção ele muda concomitantemente; “cria-se,” por assim dizer, um mundo diferente. Na verdade o acesso não é restrito àquilo que já se conhece praticamente um número infinito pode ser acessado. Esse mundo que estamos agora vivenciando é um somatório de percepção de existências do "E" não somos nós que realmente criamos e sim um conjunto de percepções, que ao mudar consequentemente mudam o seu aspecto. Quando diremos que o mundo é mental, devemos entender que ele existe apenas como somatório das percepções que temos, mas não quer dizer que infinitas possibilidades – coisas – existem nele e que é como se não existissem para a pessoa. Assim uma descoberta qualquer nesse modelo de mundo como, por exemplo, a descoberta dos micróbios, ou descobertas de inúmeras manifestações físicas, etc. são potenciais do "E", portanto sempre existiram, embora que recentemente hajam sido “ativadas”. Consideremos um computador contendo programas gráficos adequados. Muitos desenhos podem ser acessados mesmo que não os conheçamos ainda. Isso acontece porque o desenho, de certa forma já está contido, apenas aguardando o comando de acesso. Acessar um desenho num computador é diferente de criar. Num computador há duas opções: acessar um desenho que já existe nele, ou criar outro. É muito importante o que vamos dizer; criar num computador só existe porque nem todas as imagens pré-existem no programa, mas o mesmo não acontece ao programa que chamamos "E". Nele todas as possibilidades já existem, o número é infinito. Sendo assim jamais se cria algo, pois tudo o que se tentar criar já existe. Nada se pode criar em adição ao "E",porque tudo já está nele. Assim qualquer actividade se restringe a acessamento e não a criação. Um programa de computador pode conter inúmeras informações, mas que já existem as quais só se manifestam quando há solicitação. Todo o potencial está contido, mas não manifesto, somente quando de acessa o programa é que algo passa a integrar uma imagem. Um programa gráfico por conter grande número de desenhos existe apenas como potencial, e que se apresentam quando é solicitado. Os desenhos não existem como tal, o que existe é um processo de potenciais acessáveis. Por isso é que não há criação, há apenas manifestação de algo que já está contido, de algo preexistente.

O QUE É CREADO

O Primeiro Princípio Hermético afirma que o mundo é mental e isso é deveras difícil de uma pessoa entender porque a sua mente é condicionada a uma visão pluralista. Mas, na verdade mesmo o mundo que existenciamos não á mais do que uma ilusão, ou seja, uma imagem holográfica gerada pela própria mente. Muito difícil é entender que esse mundo seja uma ilusão gerada pelo próprio ser, contudo, o mundo é apenas uma montagem holográfica no intelecto composto por tudo o que é percebido.
Aquilo que não pode ser percebido direta ou indiretamente pela pessoa, não faz parte do seu mundo individual. Mudar o campo de percepção equivale mudar o mundo.
O mundo de uma pessoa é diferente do de outra, mesmo que a distinção seja mínima, isso porque entre dois ou mais seres sempre existem diferentes níveis de percepções fazendo com que uns percebam detalhes que outros não percebem. Mesmo que haja diferenças de percepções entre as miríades de seres existentes me nosso mundo habitual, cada um percebe o mundo a seu modo, mas ainda existe um tanto de percepções compartilhadas o que faz com que, mesmo de formas diferentes, eles ainda possam coexistir num mesmo mundo, mas acontece que há incomensurável número de seres que não compartilham nada com os humanos, então estes se pode dizer que se trata de seres de mundos paralelos.
Como tais, são imperceptíveis, a não ser que a pessoa modifique o seu modelo energético quando então passa ter percepção de nível incomum. Vale salientar, mesmo que o ser humano não compartilhe percepções com outros seres, isso não quer dizer que esses sejam inexistentes. Normalmente acontece que mesmo seres imperceptíveis para uma pessoa não o seja para outra, para tanto basta que existam compartilhamento de percepção. Assim é o que acontece com muitos sensitivos – “médiuns” –, em seu mundo, por exemplo, existem espíritos o que não acontece para um não sensitivo. Ele pode perceber porque o mundo dele é compartilhado com seres etéreos, o que não acontece em se tratando de pessoas
comuns.
Na espécie humana, como um cego de nascença percebe o mundo? A rigor ele e a pessoa de visão comum vivem duas realidades distintas. Mas, a percepção humana não é somente determinada em termos de visão, há inúmeras outras características que são comuns o cego e à pessoa comum compartilham. Suponha agora uma pessoa que não compartilha coisa alguma com outra, evidentemente elas vivenciam mundos distintos.
Esse preâmbulo visa situar o leitor em um nível para que possa haver o entendimento de como ocorre a creação em geral e de um mundo em particular. Na verdade deve se deixar de lado a idéia deconcretude de o mundo senti-lo como ele na verdade é, uma imagem holográfica adaptada a cada pessoa por ela mesma.
Quanto, como e quando a mente é capaz e crear? - Como concretitude real jamais, pois ela sob tem capacidade de perceber e não de crear, a não ser que se leve em conta crear como sinônimo de perceber. Na verdade creação niilista, aquela que diz respeito à creação a partir de um nada absoluto, não existe, tudo quanto há ou haverá já existe, mesmo que de forma não concreta, e sim como potencial do Ser Supremo, do “È”.
Mesmo que muitos não possam entender ainda assim, Deus não creou coisa alguma, nem mesmo a existência, por ser ela eterna. Para ser creada não pode ser eterna, se a existência é eterna ela não pode haver sido creada. A existência é o próprio Deus; tudo quanto há não é uma creação concreta Dele, mas uma revelação de Si mesmo.
Voltemos a uma analogia que já usamos em algumas palestras. Suponha um filme que contivesse tudo quanto existe, existiu, e existirá, o nome do filme seria O “È”. Nele não tem cenas dando idéia de passado e nem de futuro, apenas de presente = “È”. Hipoteticamente se o filme for cortado de forma a que fossem separados as imagens dos quadros. Queremos dizer, cortar o filme separando os quadros cortá-lo em quadros ( como picássemos um filme separando todos os quadros de imagens). Na verdade é exatamente isso, a mente seciona o “È”.
A totalidade dos quadros representa o “È”, a existência, aquilo que até se poderia chamar de criação de Deus, mas na verdade não se trata de uma criação e sim de uma manifestação. A partir das “peças” daquele “ladrilho mosaico” imenso a mente “escolhe” algumas as quais “monta” o seu filme pessoal, creando o seu mundo a partir dos quadros (imagens) que já existem. Nesse caso podemos dizer que o mundo é uma montagem da mente. Assim seres distintos podem montar distintos mundos. Os quadros não são creados, eles já existem e o papel da mente é apenas juntar os que são percebidos daí passa a ter a aparente realidade do seu mundo.
O mundo em que vivemos é creado pela percepção mental individual. Assim sendo basta mudar o padrão de percepção e consequentemente o mundo mudará. Tal percepção pode ser compartilhada por incontáveis seres e naquilo que há compartilhamento o que dá identidade de mundo. O filme da existência daquilo que chamamos esse mundo envolve uma gama imensa de quadros percebidos e comuns a todos os seres que temos ciência, mas outros seres existem em que não há compartilhamento algum com os humanos, nesse caso é como se pertencessem a outro mundo. Mesmo que cada ser tenha o seu mundo, ainda assim o que é compartilhado faz com que este pareça comum a todos, embora seja grande diferença entre um e outro.

CRONOLOGIA DAS ERAS 4


ERA DE AQUARIUS (1962 até 4.108 d.C.)
“O ar representa a liberdade, a elevação espiritual e material do homem. É o único elemento do zodíaco que não possui representação animal. Ar é o elemento mais humano, capaz de criar sociedades, fazer uniões e relações, ler, escrever, aprender, etc.
Aquário dispensa as aparências externas e toma atitude impessoal e objetiva, típica do elemento ar. Tudo que não pode ser mais aproveitado é eliminado. É a procura pelo universal em contrapartida ao individualismo típico de Peixes”.

“Na Era de Aquarius, signo do elemento ar, novas formas de tecnologia e pensamento irão se impôr ao período anterior, pisciano. A partir de 1962 podemos sentir uma influência cada vez maior de aquário: ocultismo, ufologia, faculdades extra-sensoriais, engenharia genética, cibernética, antimatéria, ecologia, etc. É o comportamento original, reformador e progressista desse signo de ar”.
“Aquarius impulsiona para cima e para frente. A busca pela liberdade global e pessoal se fará presente, a conquista do ar (espaço) será determinante na nova sociedade aquariana, assim como a quebra de velhos dogmas e preceitos da era de Peixes, tais como, hierarquia opressora, o ter torna-se mais importante que o ser, o capitalismo e o socialismo,” etc.
“Nota-se que a humanidade está mudando. Estamos próximos de uma guinada importante na evolução deste planeta. A proposta da nova Era é criar um mundo novo, de Paz e Amor, começando a mudança pelo coração do homem. Não podemos mais deixar que os outros intercedam por nós (como a Igreja fazia em Peixes), mas sim, precisamos tomar uma atitude mais realista e mudar o nosso próprio "eu".


"Quando a Lua estiver na sétima casa
E Júpiter se alinhar com Marte
Então a paz orientará os planetas
E o amor guiará as estrelas
Esse é o nascer da ERA de AQUARIUS"

CRONOLOGIA DAS ERAS 3


ERA DE TOURO (4.476 até 2.330 a.C.)
“A terra representa a percepção a partir de uma realidade própria (o que ela vê é o que ela conhece). Sua preocupação está na concretização de seus desejos básicos de subsistência. Touro simboliza a matéria, as necessidades básicas, enfim, tudo aquilo que é tangível. É a busca "frenética" pela segurança”. 

“Na Era de Touro a civilização começou a plantar e a cultivar a terra, abandonando a peregrinação e tornando-se sedentária. Como Touro (Terra) é oposto à Escorpião (Água), observa-se uma inter-relação bastante forte entre esses signos: a civilização teve início com o cultivo da terra (touro), estabelecendo-se sempre próxima a um grande rio ou manancial de água (escorpião)”.
“As grandes religiões ligadas à terra surgiram na Era de Touro. O touro foi um animal adorado em vários lugares, principalmente no Egito, como o boi Ápis e a deusa Hathor. O faraó, como líder religioso, era considerado um deus que se comunicava com as forças espirituais, para trazer prosperidade, segurança e boas colheitas para sua terra.
Como não poderia deixar de ser, as ciências tridimensionais (astronomia, matemática, engenharia, medicina, etc.) começaram seu desenvolvimento em Touro"
.


ERA DE ÁRIES (2.330 até 184 a.C.)
“O fogo representa a transmutação alquímica necessária para a purificação espiritual. Sua
representação é a ave mitológica Fênix que renasce das cinzas, mais pura e mais forte do que antes. Áries simboliza o nascimento, o início, o despertar de uma nova realidade. É a prepotência, a impulsividade a independência”
.
“Áries foi a Era das guerras, das conquistas e do poder pessoal dos reis e faraós. As civilizações ligadas à terra (e a Era de Touro) começaram a declinar, entre elas, o Egito.
Nessa era, novos povos começaram a dominar o panorama mundial: judeus, romanos e gregos, entre outros. O sol (símbolo máximo do fogo) é cultuado por várias religiões.
É interessante notar que o Deus do antigo testamento (vigente neste período) era um deus vingativo, masculino e extremamente ligado ao culto do fogo. Foi através de uma "sarça ardente (fogo)" que este Deus manifestou-se para Moisés e ele era glorificado com o sacrifício de carneiros (Áries). O próprio Moisés, ao final da era de Touro, quebra um bezerro de ouro simbolizando o fim de uma era e início de outra.
Moisés (Avatar da Era de Áries) tomou uma atitude ativa e decidida ao conduzir os hebreus
para a terra prometida, numa postura típica de ariano, isto é, aquele que não aceita ser apenas um assistente dos fatos e circunstâncias, mas sim, deseja (e é) sempre ser o sujeito principal da ação.“Houve o desenvolvimento de grandes centros de comércio e a metalurgia do ferro tornou-se comum (ferro metal de marte, planeta regente de Áries)”

 

ERA DE PEIXES (184 a.C. até 1962 d.C.)
“A água é o instinto, a fertilidade, a mediunidade e a purificação. É o único elemento que não possui representação humana, somente animais (Peixes, Câncer/caranguejo e Escorpião). Peixes contém em si a dualidade: o peixe espiritualizado e mártir e o peixe que foge da realidade. É o signo dos visionários, dos futuristas, mas também dos impressionáveis e influenciáveis”. “A Era de Peixes é marcada pelo nascimento de Ichthys (peixe) ou Yeshua (salvador), mais conhecido como Jesus. Ele traz a mensagem de um Deus mais bondoso, compreensivo e feminino (típico do elemento água e descrito no Novo Testamento) em contrapartida ao Deus enérgico, irascível e masculino (típico do elemento fogo e descrito no Antigo Testamento) da era anterior, Áries”.
“A Bíblia cristã é cheia de simbolismo desta era: os apóstolos pescadores, o batismo de Cristo (água), o milagre da duplicação de pães e peixes, etc. Como Jesus é o marco separatório das duas eras (Áries/peixes), seus símbolos são o cordeiro e o peixe. Até hoje Cristo é chamado de "o cordeiro de Deus que tirou os pecados do mundo", isto é, redimiu as civilizações da ultrapassada era de Áries e preparou a humanidade para uma nova era que se iniciava (Peixes)”.
“A Era de Peixes aprisionou o Homem em um rígido sistema hierárquico e social (o ter tem
mais valor que o ser), do qual ele não conseguiu se libertar. Este aprisionamento foi a causa de muitas lutas religiosas que se observaram nesta era. Por ser um signo de água, Peixes estimulou as conquistas e os descobrimentos marítimos.
Um signo responde ao "chamado" de seu oposto, portanto, o grande problema da era de Peixes foi o esquecimento de seu signo oposto, Virgem; faltou equilíbrio no eixo zodiacal Peixes-Virgem, provocando conseqüências desagradáveis para a humanidade.
Durante Peixes - a era da água (o princípio feminino), desenvolveu-se a Igreja Católica que, como grande MÃE, tinha a função de proteger seu FILHO (o homem) das penalidades impostas pelo severo PAI (Deus). Um dos símbolos usados pela Igreja para acalmar esse Deus (Peixes) foi a Virgem Maria, evidenciando o eixo zodiacal Peixes-Virgem de forma bastante acentuada.
É curioso notar que essa mesma Igreja que renega a astrologia tem todo seu simbolismo baseado em princípios astrológicos”
.

CRONOLOGIA DAS ERAS 2



As eras astrológicas são:

 

ERA DE LEÃO (10.914 até 8.768 a.C.)
“O fogo representa a transmutação alquímica necessária para a purificação espiritual. Sua
representação é a ave mitológica Fênix que renasce das cinzas, mais pura e mais forte do que antes. Leão caracteriza aquele (ou aquilo) que está à frente do seu tempo; simboliza o poder real e tem o seu regente Amon-Rá (o Sol)”.
“O ponto marcante da Era de Leão foi o mau uso do fogo (poder material oriundo da avançada tecnologia reinante na época) por parte dos atlantes, o que ocasionou os cataclismos (9.500 a.C.)que destruíram o continente perdido descrito por Platão”.

“Segundo o grande sensitivo norte-americano Edgard Cayce, a tecnologia moderna é apenas
uma redescoberta dos conhecimentos uma vez existentes em Atlântida. Embora, os atlantis estivessem muito avançados cientificamente, muitos perderam o vínculo com o mundo espiritual, tornando-se escravos de seus desejos e emoções (filhos de Bestial). Isto levou a uma divisão e destruição do continente atlântico”.

(Nota: isso mostra uma era de aquário do ciclo anterior, vivido pelos atlantes)
“Na realidade, antes da destruição final de Atlântida, muitos atlantis migraram para o Egito e foram absorvidos pela cultura local. Sob o comando de um supremo sacerdote de Atlântida, o Egito começou a desenvolver transformações sociais, éticas, morais e religiosas profundas. Esotericamente falando, o Egito é um fiel depositário dos conhecimentos sagrados de Atlântida, facto esse que poderia explicar o inexplicável: como um país, encravado no meio de um deserto, pôde construir uma civilização tão avançada e gloriosa enquanto que no resto do mundo as civilizações estavam apenas saindo da barbárie”.


ERA DE CÂNCER (8.767 até 6.622 a.C.)
“A água é o instinto, a fertilidade, a mediunidade e a purificação. É o único elemento que não possui representação humana, somente animais (Peixes, Câncer/caranguejo e Escorpião). Câncer cresce a partir de experiências anteriores e representa, com toda sua exuberância e energia, o verão (hemisfério norte)”. “Atlântida, civilização ápice da era de Leão, foi destruída pelo mau uso da energia (fogo de Leão) e afundou (purificação pela água de Câncer) num local incerto. Seus sobreviventes precisaram usar as características da água (fusão, mistura, dissolução e instinto) e saíram à procura de outros lugares para morar (Egito, Índia, Gália, etc.). Essa epopéia é o ponto principal da Era de Câncer: é a reorganização cultural, o dilúvio universal purificador e a renovação espiritual (novas crenças, religiões e deuses)”.
“É interessante notar que praticamente todos os povos do planeta possuem uma lenda ou mito sobre o dilúvio universal onde a água servia como fonte purificadora das raças. Nesses mitos, toda a civilização pré-diluviana existente era destruída e um novo ciclo de evolução era iniciado com os remanescentes bárbaros (exatamente o que aconteceu na Era de Câncer)”
.
 

ERA DE GÊMEOS (6.622 até 4.476 a.C.)
“O ar represente a liberdade, a elevação espiritual e material do homem. É o único elemento do zodíaco que não possui representação animal. Ar é o elemento mais humano, capaz de criar sociedades, fazer uniões e relações, ler, escrever, aprender, etc.
Gêmeos é representado por dois pilares que representam a bestialidade e a civilidade que o homem pode alcançar. Esotericamente representa o portal do conhecimento (Mercúrio/Hermes Trimegistro/Thoth)"
.
A era de Gêmeos foi marcada por grandes adaptações, já que, o homem estava saindo da barbárie (era de Câncer).
“Curiosamente, observa-se nesse período a existência de várias lendas e mitos relacionados a irmãos gêmeos, entre eles, ressalta-se: Osíris (civilidade) e Seth (bestialidade) no Egito; Abel (civilidade) e Caim (bestialidade) na mitologia cristã. Podemos, portanto, considerar o nascimento do Egito como ocorrendo na Era de Gêmeos5 (início da lenda de Osíris e Seth, num contraste típico desse signo: alto desenvolvimento do Império Egípcio (civilidade) contrastando com o quase-barbarismo dos demais povos do mundo da bestialidade”.

CRONOLOGIA DAS ERAS

Como cada era dura em torno de 2.000, então a cada 26.000 anos termina um ciclo e se inicie outro. Assim sendo, por certo a humanidade possivelmente já vivenciou milhares de ciclos, e consequentemente características a repetição periódica de ciclos. Na verdade, se a civilização tivesse menos de 26.000 anos, como preceituam algumas religiões e a própria ciência, é que se poderia dizer que esta seria a primeira vez que a humanidade está sob a influência do atual signo de aquários, por exemplo, mas, na verdade, ela existe há um incalculável número de anos. Mesmo que a ciência negue isso, há registros que endossam a tese de que ela já existe na terra milhões de anos. Prova disso é a existência de pegadas de calçados humanos encontrados substrato carbonífero (depósito de carvão mineras) que
foram formadas na Era Terciária, portanto há muitos milhões de anos. Também já se encontrou fóssil de dinossauro apresentando um furo, que examinado por técnicos em balística afirmam provocado por um tiro de arma de fogo, isso mostra que seres humanos conviveram com aqueles animais, a não ser que fosse feito por caçadores vindos de outros planetas, o que também é uma aberração para a ciência. Há muitos desenhos – petógrifos – encontrados em paredes de pedra de cavernas feitos por nativos pré-históricos. Sendo assim, se indaga, como eles poderiam saber da existência dos grandes repteis, se o homem só houvesse aparecido milhões de anos depois? Se eles desenharam é porque de alguma forma tinha conhecimentos dos dinossauros. É de se interrogar, o homem pré-histórico tinha conhecimento daqueles animais que somente nos dois últimos séculos veia ao conhecimento da paleontologia da era dos dinossauros depois deles se a ciência atual somente nos últimos séculos foi que a ciência disso? No máximo, nativos poderia haver encontrado muitos fósseis e reapresentá-los, mas ocorre que o eles desenharam foram animais completos, o que a paleontologia atual somente. A primeira reconstituição a partir de ossos só veio a ser feita recentemente, a partir dos estudos de e Cuvier. Será que os nativos pintores de cavernas sabiam da existência deles, conheciam a ciência da reconstituição a partir de ossos fossilizados? Não, a não ser que tivessem conhecimento de paleontologia, ou que houvessem convivido com aqueles animais. Existem muitas outras provas da imensa antiguidade, que evidentemente são negadas ou “esquecidas” pela ciência oficial.
Mesmo a civilização da Atlântida, com certeza, atravessou mais de um ciclo, o atual. A precessão dos equinócios já se fez sentir incontável inúmero de vezes. Mesmo quando ainda não havia a humanidade seus efeitos já se faziam sentir em nível sideral, planetário, ambiental. Muitas transformações ocorridas nos seres, até mesmo o surgimento e desaparecimento de espécies, pode haver sido casado pelo signo predominante.
(Seguidamente se irá transcrever as características dos signos zodiacais, mas queremos dizer que somente referentes ao atual ciclo.)
Assim, por exemplo, qualquer das eras desse ciclo já ocorreu no passado, e deixaram suas características. Vale salientar que a manifestação de um signo não ocorre exatamente com em um anterior, e nem como se manifestará no ciclo seguinte, isso porque muitas características dependem de condições de muitas naturezas tanto físicas quanto genéticas, etc. Aguardam-se grandes transformações espirituais para essa era, algumas delas afetando as pessoas diretamente e outras o planeta como um todo e que não ocorreram em ciclos anteriores.
 

TRANSCRIÇÃO:
“A Magia da Civilização Egípcia é especial e única no mundo. Seus conhecimentos sobre o
mundo dos mortos e dos mistérios dos céus tornaram os egípcios os verdadeiros precursores da Era de Aquarius. Afinal, o nascimento do Egito ocorreu num signo de AR, assim como a Era na qual estamos entrando agora”. 

“Sacerdotes de antigas civilizações descobriram um aspecto celestial muito curioso. Eles observaram que a Estrela do Norte trocava de posição constantemente e, após 25.750 anos aproximadamente, ela voltava para sua posição "original", num processo cíclico. A causa fundamental desta troca de posição é o giro que a Terra faz sobre seu próprio eixo (que tem uma inclinação de 23º 27'), num movimento conhecido como precessão dos equinócios. Esse movimento é lento e leva, mais ou menos, 25.750 anos para completar um ciclo”.
“Um determinado signo é atravessado a cada 2.146 anos (25.750 anos dividido por 12 signos) e durante esse período (ou era astrológica), o signo em questão influencia toda a humanidade.”.
Esotericamente, cada era astrológica teve seu Avatar, ou grande mensageiro, que trouxe uma nova filosofia de vida para o momento. O Avatar da era de Touro foi Krishna, o de Áries foi Moisés (ou Akhenaton) e o de Peixes foi Jesus. Vários povos esperam a vinda de um salvador para esse final de milênio, um Avatar que comandará o Juízo Final, eliminando todos os vícios da antiga civilização (era de Peixes) e preparando o terreno para um novo mundo (era de Aquarius). “Esta idéia ainda é reforçada pelos cristãos que esperam novamente a vinda de Jesus”.
“Se considerarmos que cada era teve seu Mensageiro Divino, a era que inicia agora (Aquarius) também terá o seu. Os sinais de sua chegada já estão no AR”.

CRISE TRANSACIONAL DA ÍNDIGO – CRISTAL 2


Competências para enfrentar à Transição
O melhor conselho que posso dar é aceitarem o processo e não resistirem. A minha própria transição já continua à quase 18 meses. Eu descobri que a chave é aceitação. Eu continuei a esperar que um dia iria acordar e sentir-me "normal" de novo. Foi só quando eu aceitei que nunca mais eu me sentiria "normal", como eu sabia, que eu fui melhor capaz de sentir-me mais confortável no meu espaço e de enfrentar melhor a transição. Depois podes começar a explorar a aventura ou o lado positivo deste estado.
Aqui estão algumas dicas para lidar com esta crise transicional:
· Fica em paz com o que está a acontecer com o teu ser. Estás-te a tornar um Ser Cristal. Outro termo é um "Ser Crístico" que se refere a um ser multidimensional com acesso total a 9 dimensões, e talvez 13. A minha experiência até agora é que algumas pessoas só se abrem para a 5ª dimensão, outras vão para a 6ª D. Se conseguires atingir a 6D, então conseguirás provavelmente alcançar ainda nesta vida a consciência total da 9D, talvez até num futuro próximo. Que privilégio e benção!
· Sê bondoso para ti próprio e cuida de ti. Lembra-te que como ser Cristal, tu carregas uma harmonia igual da energia "mãe" e da energia "pai". A mãe diz, cuida de ti como se fosses um bebê recém-nascido, porque de fato é isso que tu és. Precisarás de tempo para desenvolveres força e aprender as competências novas do teu novo ambiente. Confiança é muito importante aqui. Eu fiz a transição como uma individual ganhando a minha vida com o meu próprio negócio e muito poucos recursos. Estava apavorada que a minha condição física não me deixasse ganhar o suficiente para sobreviver. Mas fui "segurada" através do processo, e ainda tenho a minha casa e tive sempre o suficiente embora tenha havido algumas situações apertadas.
· Não tomes drogas de qualquer espécie se puderes. Obviamente se estás a tomar medicação para a tua saúde então precisas continuar. Mas não tomes drogas recreativas de qualquer espécie, porque elas vão agravar o processo e podes te perder "além" nas dimensões superiores. Tenta também enfrentar a vida sem tomar antidepressivos ou tranquilizantes, embora se estás a tomá-los, vais precisar de conselho médico e não deves parar de repente. O melhor caminho a tomar é medicina homeopática e naturopática, e eu tenho achado que Essências Florais ajudam bastante também.

· Evita multidões e lugares cheios de gente. Eu aperfeiçoei a arte de fazer compras semanais em uma hora relâmpago de modo a cuidar das minhas necessidades mas sem passar muito tempo em ambientes tóxicos e cansativos. A chave aqui, é segurar a tua própria paz e harmonia tão vigorosamente de modo a que em vez de seres tu a ser afetado pelo ambiente, és tu que afeta o ambiente de maneira positiva. A pessoa Cristal segura e carrega sempre energia positiva, mas aprenderás a usá-la de maneiras incrivelmente poderosas uma vez que tenhas atingido o teu equilibrio e que sejas capaz uma vez mais de te mover entre as pessoas com facilidade.
· Mantêm-te ancorada e centrada. Isto pode ser um desafio grande para aqueles que se estão a aclimatizar à consciência dimensional superior. Vais-te sentir frequentemente tonta e "espacejada". Mas tenta tomar atenção total aos aspectos de vida físicos e de ancoro. A chave aqui é passar tempo fazendo exercício, andar ou atividades culinárias ou artísticas. Não passes horas em frente da TV ou perdido em jogos de computadores. Estes apenas servem para não te sentires ancorada.
· Passa quanto tempo tu puderes na Natureza. Vais achar que passar tempo ao ar livre e ao sol vai ajudar e reforçar os teus corpos. As Devas também estão aqui para suportar os teus processos.
· Come simples e come tanta fruta e vegetais frescos quanto for possível. Deram-me orientação que arroz castanho e vegetais são o melhor tipo de comida para este corpo novo. No entanto sacia os teus desejos - os meus têm variado entre lulas e bolo de chocolate. Não é altura agora para fazer dieta. O teu corpo precisa de quantidades enormes de nutrição para sustentar os processos que estás a passar. Podes até engordar, mas vais ter de aceitar que isto faz parte da transição.
· Finalmente - Celebra a tua transição. Estás-te a tornar um humano Galáctico, o próximo passo na evolução humana! Estás a entrar no teu direito de primogenitura.

CRISE TRANSACIONAL DA ÍNDIGO – CRISTAL

Este artigo visa ajudar muitas pessoas que passam por a experiência de uma mudança rápida para uma consciência multidimensional, ou uma mudança do estado de consciência Índigo para o estado de consciência Cristal.
Existem pessoas que fazem a transição de uma maneira relativamente gentil, mas há muitas que entram em crise quando isto acontece. Estas são as pessoas que geralmente se abrem às dimensões superiores. Esta escolha não é feita logicamente pela mente racional, mas é antes uma escolha feita pela alma em resposta às energias transicionais que estão disponíveis pela própria Terra. Por isso, ás vezes uma pessoa é impulsionada para mudanças psicológicas, emocionais e físicas para as quais não encontra explicação. Isto pode causar uma crise. A minha experiência diz-me que doutores e psicólogos ortodoxos não podem ajudar muito pois não percebem o que a pessoa está a passar. Quando os testes vêm de volta e os resultados são negativos, a pessoa é frequentemente considerada histérica, não embasada ou até esquizofrênica.
Esta transição frequentemente acontece a pessoas que têm estado em caminhos espirituais, e que estão mais bem equipadas para lidar com estas mudanças. Mas, na minha experiência, as crianças Índigos também, não importa o seu estado de consciência, são particularmente vulneráveis à experiência espontânea de transição para a consciência das dimensões superiores. Também tenho de acrescentar que o uso de qualquer tipo de drogas, que é bastante comum nos adolescentes Índigos, muito frequentemente precipita esta crise transicional antes que a pessoa esteja realmente preparada para enfrentar as consequências.
Em baixo, está uma lista de sintomas sentidos neste processo de crise ou revelação:
· Sensibilidade extrema repentina às pessoas e ambientes. Uma pessoa que antes era sociável e activa, de repente vê-se a não poder estar em centros comerciais ou em ambientes de multidão tal como restaurantes.
· Um aumento de habilidade psíquica e de consciência. Isto frequentemente manifesta-se em uma habilidade para "ouvir" os pensamentos e sentimentos interiores de outros. Isto pode ser um pouco desconcertante se a pessoa imaginar que as outras pessoas todas também lhe podem ouvir os pensamentos e sentimentos. Também uma sensibilidade extrema para energia negativa em certos ambientes ou pessoas, incluindo uma incapacidade de tolerar certas pessoas que antes lhe eram próximas.
· Esta sensibilidade aumentada pode levar a ataques de pânico e de ansiedade. Estes podem acontecer a qualquer altura, até quando a pessoa acorda à noite. Frequentemente não há razão válida para o ataque, embora a pessoa procure com frequência encontrar uma razão.
· A pessoa também pode sentir-se com a cabeça no ar por longos períodos, apenas querendo se sentar e estar quieta. Isto pode ser irritante para alguém que dantes era bastante energético e activo. Isto é apenas um ajusto consciente para passar mais tempo nas dimensões superiores e menos tempo na terceira e quarta dimensões. Relacionado a isto há a necessidade de descansar e dormir por muito mais tempo do que o costume, e de uma desaceleração geral.
· Ansiedades obsessivas de humanos serem destruídos (por poluição, falta de recursos, extraterrestres, tecnologia, etc.). Isto acontece porque uma consciência multidimensional pode aceder a todos os níveis da mente de grupo, incluindo aquela parte que se agarra aos medos e às ansiedades sobre o modo de sobrevivência da espécie humana. Como a pessoa frequentemente se preocupa com a sua própria sobrevivência, elas tendem a estar em sintonia com esta parte da mente de grupo ou campo morfogenético.
· Uma necessidade obsessiva de perceber o que está a acontecer, levando a mente a ficar hiperativa e a pessoa a ficar com medo que está a ficar maluca ou a sofrer de desgaste. Também um medo de ficar maluca e de ser incapaz de lidar com a vida mundana no futuro. De novo, psicólogos e doutores parecem oferecer muita pouca ajuda.
· Depressão sem qualquer razão, ou relacionado com o estado de crise. Isto é frequentemente apenas a consciência a tirar camadas velhas de energia que precisam ser liberadas. Não é necessário "processar" ou reviver a experiência, apenas permita ao seu corpo liberar essa energia. Tem paciência com o processo e entende que vai passar.
· Padrões de sono interrompidos, geralmente acordando três vezes à noite, ou mais ou menos às três da manhã. De novo, isto é apenas a consciência a adaptar-se a novos ciclos de atividade. A consciência superior está geralmente mais ativa à noite porque as dimensões inferiores estão mais paradas nesta altura.
· Sentir estranha energia elétrica pelo corpo. O corpo cristal é extremamente sensível, e sente ondas solares, lunares, cósmicas, e energias do centro galáctico. Frequentemente estas energias estão a assistir no processo de "renovação elétrica" do corpo para poder carregar com estas energias superiores. Pela minha experiência, eu sei que isto pode ser desconfortável. Mas o corpo eventualmente aclimatiza-se a lidar com estas ondas de energia. Tu provavelmente acharás estas energias mais intensas por volta da Lua Cheia. A melhor maneira que eu achei de lidar com este fenômeno é ir lá para fora e pôr-se descalço na terra e imaginar a energia correndo pelo teu corpo e para dentro da terra.
· Uma gama inteira de sensações e experiências físicas, geralmente associadas com desintoxicação. O corpo Cristal não contem tóxicos, mas permite que tudo passe por ele. Na verdade, o truque eventual de ser um Cristal é de apenas deixar que tudo passe e não se agarrar a nada. O estado definitivo de liberdade de espírito. Mas neste estágio o corpo precisa de se libertar anos de lixo tóxico, quer seja físico, emocional ou mental. A libertação é sempre pelo corpo físico, que apresenta sintomas, tais como fadiga intensa, dores de músculos e de articulações especialmente nas ancas e joelhos, dores de cabeça, especialmente na base do crânio, e dores de pescoço e ombros.
· Tonturas ou ficar "espacejada". Isto é porque estás em estados de consciência superiores. Tens de te habituar a estar nestes novos níveis e a manteres-te "ancorada". Estas sensações tendem também a aumentar durante fulgores solares e luas cheias.
· Aumento de apetite e engordar. Isto é porque o corpo precisa de quantias enormes de energia para propulsar este processo.
· A habilidade para ver alem dos véus. Isto quer dizer, de ficar consciente de espíritos, devas, E.Ts e anjos como uma realidade, e comunicar com eles. Isto pode ser bastante assustador se uma pessoa não está habituada a este tipo de consciência dimensional.

COMPILAÇÕES BÁSICAS PARA O ESTUDO DAS NOVAS RAÇAS

Nesta palestra nos restringimos a transcrever um excelente artigo daquela que possivelmente pode ser considerada um das pesquisadoras mais estudiosas sobre o “fenômeno” Crianças Ìndigo e Crianças Cristal.

Crianças Índigo, Cristal e a Concordância Harmônica
Vera Helena Tanze

 
Eu já mencionei em artigos anteriores sobre as crianças Índigo, seres especiais nascidos em grande número após 1987, ano de Convergência Harmônica. Hoje falaremos também sobre as crianças Cristal. A diferença da nomenclatura de ambas está na cor de suas auras: as Índigo apresentam uma aura de coloração azul índigo, e as Cristal, apresentam aura translúcidas em tons pastel. As crianças Cristal possuem olhos grandes, penetrantes e sábios, muito além de sua idade. Seus olhos focalizam o interlocutor de tal forma que sua alma fica completamente desnuda para este menino. Estes seres têm encarnado em grande número e são alegres, agradáveis e piedosos. É uma geração de “tocheiros” de uma Nova Era. Variam de 0 a 7 anos.
As crianças mais velhas, hoje com idades entre 7 e 25 anos, são as chamadas Índigo, que possuem algumas características da Cristal. Ambos são altamente sensitivos e têm importantes objetivos nesta vida. A principal diferença está em seu temperamento: Índigos possuem um espírito guerreiro, posto que seu propósito coletivo é destruir velhos sistemas que se tornaram arcaicos, e para tanto, eles precisam de temperamento forte e muita determinação. As pessoas que resistem às mudanças, podem enxergar os Índigos como portadores de distúrbios como déficit de atenção, hiperatividade e até autismo. Infelizmente, quando medicados, os Índigos frequentemente perdem sua maravilhosa atividade psíquica e seus dons espirituais.
As crianças Cristal, por serem altamente telepáticas, intuitivas e videntes, começam a falar mais tarde, entre os 3 e 4 anos. Porém seus pais não têm dificuldade alguma de comunicarem-se, longe disto, pois o fazem de mente para mente usando a telepatia, sinais e sons. Muitos confundem o comportamento dessas crianças com um quadro de autismo, entretanto, no autismo existe um mundo à parte da realidade, sendo estes indivíduos indiferentes ao mundo que os rodeia. Já as crianças Cristal são o oposto, sendo comunicativos, generosos, e premiados com entendimento filosófico e espiritual.
As crianças Índigo são precursoras das Cristal e começaram a vir em número cada vez maior
desde o ano 2.000, sendo os principais responsáveis pela etapa final deste salto evolutivo da Terra. Entretanto, os arquétipos e valores disponíveis no planeta eram insuficientes para dar suporte à sua missão. Muitas se tornaram ansiosas e confusas apresentando-se como autistas ou hiperativas devido à sua incapacidade de atuar nesta vibração coletiva. Assim, o encargo de carregar a Energia Crística passou aos adultos mais evoluídos que deveriam abrir caminho para estas crianças Cristais poderem actuar, o que obrigou adultos Índigo assumirem atributos de Cristal. Traçando uma analogia, as Índigo atuariam na Terra, como João Batista, precursor de Jesus que, ao batizá-lo, introduziu-o em sua missão na Terra; enquanto que as Cristal, funcionariam como o arquétipo de Jesus Cristo, O Enviado para curar a humanidade.
A entrada energética de 8 de novembro, da Concordância Harmônica, facilitará o caminho a ser percorrido por estes seres, devendo-se estender até 2.012.
A energia do dia 8 que vai até 12 de novembro permitirá a ancoragem dos Cristos internos atuando diretamente no mental coletivo, facilitando então a atuação das Cristal.
Esta energia, que formará uma estrela de Davi no céu, pela rara posição planetária, traz a energia da Grande Mãe, do Amor Incondicional necessário para transmutar a energia da Terra e passarmos da 4ª para a 5ª dimensão em um período aproximado de 1.000 anos a partir de 2013.
Esta energia sendo ancorada no planeta, alimentará as malhas ou grades energéticas que envolvem a Terra (vide matéria com link no final desse artigo). Estas grades serão sustentadas pelos trabalhadores da luz encarnados na Terra.
A energia de 8/11/2003, soma 6, que é um hexagrama como a estrela de Davi, de 6 pontas.
Seis é o número da vibração do amor, proteção e harmonia em todos os planos. É o número do equilíbrio perfeito entre céu e Terra e um grande momento para soltarmos as amarras do passado, os pesos inúteis que carregamos, lotando nossos registros, impedindo que o “novo” entre em nosso programa mental e espiritual.
Peço-lhes que neste dia dêem o melhor de si ao Universo, pois o que receberão em troca será sua própria liberdade e seu reencontro com sua essência Divina.

CRIANÇAS SIMBOLO DA NOVA ERA 2

“Vocês também perceberão que todas as Crianças de Vibração Cristal são sensíveis a qualquer input vibracional. Todas as formas de vibrações, tais como o som, cor, campos eletromagnéticos ambientais e poluentes podem ter efeitos desagradáveis sobre as Crianças de Cristal. Sua sensibilidade às vibrações pode ser sentida em muitos níveis, incluindo vibrações magnética, eletromagnética, ambiental, aromas, sons, cores, e várias outras formas de energia vibracional. Estas crianças são hipersensíveis ao seu ambiente e são particularmente vulneráveis aos poluentes. Mesmo hoje em dia vocês percebem que certas combinações de cores têm efeitos estranhos sobre algumas das Crianças de Cristal”. Dizemos que mesmo aquilo a que chamaram de “Gangues Coloridas” foi uma tentativa inconsciente de controlar este input de vibrações de níveis inferiores. É justamente a estes baixos níveis de vibração que as Crianças de Cristal são ultra-sensíveis.
Um tipo de vibração com a qual as Crianças de Cristal estão tendo dificuldades é a eletricidade.
A eletricidade é uma forma de energia que ocorre naturalmente na natureza; no entanto, a adaptação que vocês fizeram nelas e particularmente a utilização de correntes alternadas farão com que seja necessário algum tempo para que as Crianças de Cristal se adaptem a elas. Isto é engraçado, já que essa forma de eletricidade foi na verdade desenvolvida por um ser que carregava uma tremenda quantidade de energia de cristal (Nicola Tesla). As Crianças de Cristal precisam aprender a se adaptar a estas formas de energia vibracional. Neste ínterim, se elas entrarem em contacto com aparelhos elétricos quando estiverem fora de seu centro, com raiva, ou confusas, é muito provável que elas não apenas refletirão de volta a energia, mas também a amplificarão como realmente fazem. Isto irá efetivamente fundir a maioria dos aparelhos elétricos em uso atualmente. Com a prática, as Crianças de Cristal se adaptarão a estas energias ondulatórias construídas pelo homem. Enquanto isso, a vida doméstica típica pode ser bastante interessante.
 

Pedido Especial:
Copyright 2002 Steve Rother. Esta mensagem poderá ser livremente divulgada no todo ou em parte desde que não seja exigido pagamento pela informação e que este aviso seja anexado. Ao usar uma versão parcial deste material, por favor, indique claramente que esta é uma versão incompleta e ofereça ao leitor a versão original em http://www.Lightworker.com/beacons/. Estimulamos as publicações a imprimi-la. Não é necessária permissão, mas pedimos que nos enviem uma comunicação para Pub@Lightworker.com Outras informações proporcionadas por Steve e o Grupo poderão ser encontradas em: http://www.Lightworker.com ou por meio de Lightworker em (858) 748 5867.
Agradecemos a sua ajuda para difundir a Luz!

CRIANÇAS SÍMBOLOS DA NOVA ERA

O rótulo de 'Criança Índigo' e de 'Criança Cristal' servem em minha opinião apenas como meio de identificação usando termos mais generalizados pelas várias correntes do misticismo e/ou da nova espiritualidade. Quero com isto dizer que a 'Criança' não perde a sua 'cor' à medida que cresce mas a interação social pode castrar-lhe as suas capacidades e boicotar-lhe a sua missão. Vemos hoje em dia muitos adultos que são “crianças Índigo e Cristal”.
Transcrição de artigo da Internet (autorizado)
Usualmente um adulto com essas características, mesmo que castrado pela educação conservadora ocidental e pela sociedade em geral, apresentará bastantes dos seguintes comportamentos:
· São muito criativos ainda que na escola não tenham tirado as melhores notas.
· Têm algumas características que fazem parte de crianças índigo ou cristal mas mais amenizado em especial para se encaixarem na sua sociedade
· Apresentam alguns problemas de concentração e atenção (Sintomas de Desordem de falta de Atenção). Podem apresentar problemas para se concentrarem nas suas tarefas. Podem saltar detema nas conversas (palestras, dissertações, etc.)
· Têm uma verdadeira empatia por algumas pessoas e sentem-se bem com pessoas que tenham a sua vibração, mas tem, também, uma profunda intolerância pela estupidez.
· São muito intuitivos, muito criativos e desfrutam fazendo coisas, mesmo que espalhem tudo à sua volta como um caos sente-se bem assim...mesmo que os outros reclamem da desordem.
· É difícil para eles fazerem um trabalho repetitivo e obrigatório e sobretudo na escola recusavam- se a fazê-lo.
· Vivem em constante mudança e têm, ainda hoje, problemas com a autoridade. Rejeitam, muitasvezes, a autoridade do professor ou mesmo dos pais quando procuravam impo-la. Questionaram-na e continuam questionando a autoridade.
· Aprendem rapidamente e quando acham que já sabem o suficiente aborrecem-se e desinteressam-se pelos assuntos.

· Se uma coisa ou um tema lhes interessa põem aí toda a sua atenção e não se importam de estarem horas a fazer o mesmo.
· Na vida escolar parecia que tinham “picos” e não paravam quietos, quando a matéria não lhes interessava, não lhe servia para nada ou achavam que já sabiam o suficiente sobre o assunto.
· Por vezes mostram ser extremamente sensíveis, ou emocionalmente instáveis, chorando ao mínimo motivo (sem proteção). Ou na maioria dos casos podem mostrar certa falta de emoção (proteção completa).
· Revoltam-se com certas coisas ou pessoas, parecendo que têm problemas com a Ira.
· Não compreendem e até se revoltam, ou irritam com os chamados sistemas ineficazes que consideram caducos: sistema político, educativo, médico, jurídico, etc.
· Sentem uma verdadeira irritação e ira quando privam dos seus direitos e detestam que os observem ou controlem os teus passos, ficam irritados quando alguém está sempre a observá-los e a criticá-los.
· Procuram o significado da vida e sente uma vontade grande de mudar ou até melhorar o mundo aderindo, por vezes, à espiritualidade, a alguma religião ou a grupos ou livros de auto-ajuda.
· Tiveram alguma experiência psíquica, premonições (ver anjos, seres extra físicos, fantasmas...) experiências fora do corpo, ouvir ruídos ou vozes, etc.
· É sensível à eletricidade e por vezes os relógios não funcionam, as lâmpadas apagam-se quando passa por baixo delas, os aparelhos elétrico funcionam mal ou queimam-se fusíveis ou rebentam lâmpadas...
· Têm uma estranha certeza da existência de outras dimensões, de extraterrestres ou da existência de outras realidades paralelas e vidas passadas
· São muito expressivos sexualmente, mas também podem recusar a sexualidade por aborrecimento ou para conseguirem uma ligação espiritual mais elevada. Podem explorar tipos alternativos de sexualidade. Ora aqui está uma resenha das principais características e comportamentos que me parecem responder às perguntas dos nossos membros, espero que tenha sido claro... E continuemos o tópico se houverem mais perguntas.
Boas energias.

MUDANÇA DAS ERAS

À Era de Touro corresponde à Antiga Cultura Egípcia, que tinha a vaca como deusa da fertilidade e a pecuária como principal cultura. Os astrólogos dizem que essa era foi que a cultura egípcia se desenvolveu mais chegando a ser o centro da civilização. No o final da Era de Touro, o domínio egípcio cessou dando lugar a “Áries” - Carneiro, o signo que passou a dominar. Os astrólogos dizem que foi Israel que dominou essa era, representado pelo sacrifico de cordeiro num dos rituais mais marcante da religião hebraica.
Na civilização hebraica predominou a ovinocultura ( criação ovelhas) e a pesca como principais fontes de proteínas. Dizem que a fase de transição entre as duas eras foi a saída dos hebreus do Egito. Isso em correspondência da mudança de Touro para Áries. Como uma mudança de era não ocorre abruptamente, a influencia de touro não cessou completamente, advindo imediatamente a de peixes. No início da era de peixes a influência de touro ainda fez com que no êxodo os hebreus eles ainda tentado preservar o poder de Touro, haja vista que fizeram um bezerro de ouro para adorá-lo, mas então Moisés, já o então iniciador de Carneiro os repreendeu e inaugurou assim Era de Carneiro propriamente com a apresentação das Tábuas de Lei – Os Doze Mandamentos – e não aceitação da escravatura.
A razão pela qual Jesus também foi chamado de “Cordeiro de Deus”, (Jo 1:29) prende-se ao facto dele ser descendente dos Hebreus, povo representativo da Era de Carneiro, mas só quando a era de peixes se instalou plenamente foi que ocorreu o seu nascimento, e Ele assumiu o lugar de avatar da dessa era. Isso se faz sentir até mesmo pela escolha dos discípulos imediatos praticamente quase todos escolhidos entre os pescadores, daí vieram a ser chamados de “pescadores de almas” numa alusão à humanidade pisciana. O Cristianismo, pelo menos do Mundo Ocidental, dominou e tendo como o mais antigo símbolo o peixe.
Terminando a Era de Peixes, surge de Aquário que segundo a astrologia é um signo regido pelo planeta Urano, que foi descoberto em 1781, coincidindo com a Revolução Francesa, derrubando a totipotência dos reinos, dando inicio a uma fase de democracia, de liberdade que geralmente não foi cumprida).
A máxima de Jesus foi a sua crucificação. Apesar de possuir poderes divino, Ele não quis servir-se deles, pois como disse: “não vim ao mundo para ser servido, mas para servir”. O livro Sagrado dos cristão, a Bíblia – Novo Testamento Marcos 9,35-37; ... Jesus sentou-se, entre doze apóstolos e lhes disse: “Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos!”
 
Doutrina bem diferente da dos Hebreus que era olho por olho e dente por dente, e mais ainda imporem seu poder pela força na peregrinação pelo deserto durante 40 anos conforme revela o Êxodo. A Era de Gêmeos determinou algumas características bem definidas: Nascimento de Cristo. Da utilização do atual calendário. Declínio do Império Romano; Impulso da Fé co surgimento de novas religiões. Época de grandes interpretações transcendentais. Uma nova crença reinaugura a história.
Surgimento da Tecnologia; da “revolução industrial, de grandes progressos da agricultura, de medicina, descoberta de antibióticos, da aviação e até mesmo de vôos espaciais, a referida ida à Lua, e exploração por sondas de quase todos os elementos componentes do sistema solar. Da cisão do átomo que poderá ser um grande meio de obtenção de energia.
Inicio da aviação, Da Informática – computação, e da nano tecnologia.
Vôos espaciais. Incontáveis coisas surgiram, mas devido a polaridade tudo isso também se manifesta no pólo oposto, gerando situações deveras perigosas ao ponto de se temer a destruição de toda essa civilização, como já aconteceu em outras eras de outro ciclo.
Pode-se observar e destacar que ao passar o Ponto Vernal a uma nova Constelação Zodiacal, originam-se intensas mudanças na civilização, em seu desenvolvimento social, cultural, político, técnico, filosófico (novos dogmas apresentam-se), acompanhado de mudanças geológicas, atmosféricas e climáticas. Os eventos ocorrem de acordo com as características da Constelação à qual a Terra está se dirigindo.
A cada 26.000 anos aproximadamente ter, Omã uma rotação do movimento precessional,
iniciando-se outro. Esses ciclos já ocorrem incontável número de vezes.

ESPECULAÇOES SOBRE O EFEITO DAS MUDANÇAS NA ERA DE AQUIARIUS 2

UM NOVO DNA
Para Braden, nosso corpo físico vem mudando à medida que nos aproximamos do Ponto Zero.Nosso DNA estaria sendo ampliado para doze (12) fitas em sua hélice, ao mesmo tempo em que um novo corpo de luz começaria a ser criado. Em Conseqüência: tornaríamos-nos mais intuitivos e com maiores habilidades curativas. Ele afirma também que todas as doenças dos anos 90, incluindo a AIDS, desaparecerão. Nossos olhos ficariam como os do gato, para se ajustarem à nova atmosfera e nível de luz. E todas as crianças nascidas depois de 1998 provavelmente terão capacidades telepáticas.
O Calendário Maia, destaca Braden, predisse todas as mudanças que estão ocorrendo agora. Os seus textos afirmam que estamos indo além da tecnologia e voltando aos ciclos naturais: os da Terra e os do Universo. Por volta de 2012 estaríamos então entrando na Quinta Dimensão (depois do salto pata a Quarta Dimensão, que deverá ocorrer no próprio Ponto Zero).


O QUE É A RESSONÂNCIA SCHUMANN
Acredite ou não, a Terra comporta-se como um enorme circuito elétrico. É verdade que a atmosfera é um condutor bastante fraco e se, não houvessem fontes de carga, toda a carga elétrica terrestre se disseminaria em cerca de dez (10) minutos. Existe uma 'cavidade' definida pela superfície do planeta e o limite interior da ionosfera 55 km acima.
Em qualquer momento dado, a carga presente nesta cavidade é de 500.000 C (Coulumbs).
Existe uma corrente de fluxo entre o chão e a ionosfera de 1 a 3* 10-12 A (Amperes) por metro quadrado. A resistência da atmosfera é de 200 W (Ohms). O potencial de voltagem é de 200.000 V (Volts). Aproximadamente 1.000 tempestades luminosas acontecem a todo o momento no mundo. Cada uma produz de 0,5 a 1 A (Ampere), e elas, juntas, contribuem para a medida total do fluxo da corrente na 'cavidade eletromagnética' da Terra.
As Ressonâncias de Schumann são ondas eletromagnéticas quase estáticas que existem nesta
cavidade. Como ondas de uma mola, elas não estão presentes o tempo inteiro, e sim têm de ser estimuladas para serem observadas. Elas não são causadas por nada que acontece no interior da Terra, sua crosta ou seu núcleo. Parecem estar relacionadas à atividade elétrica na atmosfera, particularmente em períodos de intensa atividade luminosa. Elas ocorrem em diversas freqüências.
Entre 6 e 50 ciclos p/s; especificamente 7, 8, 14, 20, 26, 33, 39 e 45 Hertz, com uma variação diária de cerca de 0,5 Hertz.


MANCHAS SOLARES
Enquanto as propriedades da cavidade eletromagnética da Terra permanecem as mesmas,
estas freqüências também permanecem inalteradas. Presumivelmente, há uma mudança devida ao ciclo da mancha solar, já que a ionosfera da Terra responde ao ciclo de 11 anos de atividade solar.
Ressonâncias de Schumann são mais facilmente observadas entre 2.000 e 2200 UT. Tendo
em vista que a atmosfera suporta uma carga, uma corrente e uma voltagem, não é surpreendente encontrar tais ondas eletromagnéticas.
As propriedades ressonantes desta cavidade terrestre foram previstas inicialmente pelo físico alemão W. Schumann entre 1.952 e 1.957, e detectadas pela primeira vez por Schumann e Konig em 1.954.
A primeira representação espectral desse fenômeno foi preparada por Balser e Wagner em
1.960. Muito da pesquisa, nos últimos 20 anos, foi conduzida pela Marinha norte-americana, que investiga frequências extremamente baixas de comunicação com submarinos.
Quem deseja mais informações técnicas, pode buscar o Handbook of Atmospheric Electrodynamies, vol, 1, de Hans Volland (CRC Press,1.995). O capítulo 11 inteiro é sobre a Ressonância de Schumann, tendo sido escrito por Davis Campbel, do Instituto Geofísico da Universidade do Alaska.
'Ao entardecer dizeis: haverá bom tempo porque o céu está rubro. E pela manhã: hoje haverá tempestade porque o céu está vermelho escuro. Hipócritas! Sabeis portanto discernir os aspectos do céu, e não podeis reconhecer os Sinais dos Tempos?' -SÃO MATEUS – XVI, 2,24.
De autor incógnito escrito em 82, mas mostra o perfil atual do humanidade. Observa-se, por toda a face da Terra, significativos sinais de uma grande mudança!
Toda a humanidade se encontra num estado de 'tensão' e 'expectativa'. Expectativa de quê?

Ninguém sabe ao certo, mas é um fato e ela existe, como bem o demonstra a insegurança pública. Os mais céticos, afirmam ser devido à contingente situação atual da sociedade mundial. Alguns sociólogos afirmam ser devido às armas nucleares, ao chamado 'equilíbrio do terror', cujo arsenal nuclear é suficiente para destruir todo o planeta mais de uma centena de vezes. Já os ocultistas afirmam que estes 'sintomas planetários sociais' são o 'Inconsciente Coletivo' prognosticando uma terrível e implacável seleção ou separação do trigo do joio, proveniente de um grande 'Julgamento Cíclico'. Em verdade, contudo, podemos apenas afirmar que: 'Os tempos esperados já chegaram' e que pouco importa se os homens estejam ou não conscientes disto. Ademais, o real conhecimento da Causa que tanta repercussão vem fazendo refletir na insegura humanidade, pertence somente àqueles que se fizeram dignos de tais revelações.
Já um certo discípulo teve ocasião de dizer: 'Quatro círculos concêntricos se apresentam actualmente para definirem a evolução espiritual dos seres que habitam a face da Terra: o 1º, ou externo, é formado pelos 'irremediavelmente perdidos' ou seja, aqueles que se defrontaram com o dantesco portal onde se lê ainda as seguintes palavras: LASCIATE OGNI SPERANZA, O VOI CH'ENTRATE.
Sim, para estes, foram perdidas todas as esperanças; O 2º, 'dos 'prováveis', ou aqueles que lutam como: RARINANTES IN GURGITE VASTO (raros náufragos nadando num vasto abismo), para se salvarem da grande tribulação do presente ciclo, que a tudo e a todos ameaça destruir; O 3º círculo, é formado pelos já redimidos ou salvos, ou seja, aqueles que passaram por todas as provas dolorosas da vida e delas saíram vitoriosos;
Finalmente, o 4º grupo, formado pelos guias ou instrutores da humanidade. Os que se acham ocultos no interior do templo dedicado ao culto de Melkitsedek, e que outro não é senão o da Universidade Eucarística, o GRAAL de todos os Graals, sintetizados na Fraternidade Universal da Humanidade.
Estes últimos seres a que se refere a citação acima, muito bem sabem o que há de suceder
num futuro próximo e muito mais. Sabem ainda a razão porque a divindade manifestar-se-á como a 'Face Rigorosa' (em lugar da amorosa) do Eterno e Soberano Senhor dos Universos.
De qualquer forma, para os cegos de espírito, que obstinadamente negam este futuro óbvio, eis os conselhos do sábio Sacerdote Atlante RA-UM. 'Quando a estrela BAAL caiu no lugar, onde hoje só existe mar e céu, os dez países, com suas Portas de Ouro e Templos Transparentes, tremeram e estremeceram como se fossem as folhas de uma árvore sacudida pela tormenta.
Eis que uma nuvem de fogo e fumaça se elevou dos palácios. Os gritos de horror lançados pela multidão enchiam o ar. Todos buscavam refugio nos templos, nas cidades, e o sábio MU apresentando-se, lhes falou: 'Não vos predisse eu todas essas coisas?' Os homens e mulheres cobertos de custosas vestes e pedras preciosas clamavam: 'UM, nos salva!' Ao que replicou MU: 'Morrereis com vossos escravos, vossas riquezas, e de vossas cinzas surgirão outros povos. Se eles, porém, vos imitarem, esquecendo-se de que devem ser superiores, não pelo que adquirirem, mas pelo que oferecerem, a mesma sorte lhes caberá. O mais que posso fazer é justamente morrer convosco. Não tiveste dignidade para viver tenham pelo menos dignidade para morrer'. As chamas e o fumo afogaram as últimas palavras de MU que, de braços abertos para o ocidente desapareceu nas profundezas do oceano com 64 milhões de habitantes do imenso continente.
O parágrafo abaixo se refere a dados, a mim enviado, relativos à última anotação sobre a
freqüência de Schumann (09.03.2002): Com relação a aceleração da freqüência planetária tivemos a felicidade de saber que ela acelerou mais um pouco no último sábado (passou de 28 para 27 ciclos e quanto mais baixa menor o tempo e mais facilidade de contato com os seres). Assim nosso tempo, que até 1971 correspondia a 24 horas, atualmente está em menos de 12 horas por dia.
Obs.: A sensação psico-mental é de que 12 h é equivalente a 24h. Daí muitos dizerem 'O tempo está passando mais rápido, não sobra tempo para nada!


Comentário de José Laércio do Egito: Podemos afirmar que esse material é verdadeiro e no artigo algumas informações são resultante de conclusão do articulista.Mas, podemos entender que é isso em tese o que está acontecendo e a vir a acontecer.
A terra já “viveu” inúmeras eras e em toda há significativas transformações, mas nem uma repetição dela em outro ciclo.
A ciência fala e é verdade, há documentação que prova que o planeta já sofreu diversas inversões de polaridade magnética. Agora estamos vivendo uma dessas fases, mas tudo o que está sujeito a vir acontecer se baseia em hipóteses, não se sabe exatamente o que ocorrerá. Alguns indícios são bem claros, como, por exemplo a migração de Pingüins e baleias. Tos os anos esses animais deixa o pólo sul e sobrem até o sul do Brasil com a finalidade de reprodução. Acontece que pingüins desgarrados (desorientados) estão chegando até a linha do equador. No Nordeste do Brasil têm sido resgatados pinguins, o que no passado recente jamais ocorreu. As baleias estão se comportando de forma estranha, mudando dos locais aonde vinham para se reproduzirem. Agora elas se desorientam, muitas chegam até as praias, é como se a bússola interna não mais estivesse funcionando de modo perfeito. Por certo isso se deve a atenuação da polaridade do planeta.

ESPECULAÇOES SOBRE O EFEITO DAS MUDANÇAS NA ERA DE AQUIARIUS 1

As mudanças podem afetar tanto os seres humanos quanto a vida selvagem. A magnetosfera fornece proteção vital contra a radiação solar abrasadora, que de outro modo esterilizaria a Terra.
A magnetosfera é a extensão do campo magnético do planeta no espaço. Ela forma uma espécie de bolha magnética protetora, que protege a Terra das partículas e radiação trazidas pelo 'vento solar'. O campo magnético provavelmente não desapareceria de uma vez, mas ele poderia enfraquecer enquanto os pólos trocam de posições. A onda de radiação resultante poderia causar câncer, reduzir as colheitas e confundir animais migratórios, das baleias aos pingüins. Muitas aves e animais marinhos se guiam pelo campo magnético da Terra para viajar de um lugar para outro. A navegação por bússola se tornaria muito difícil. E os satélites - ferramentas alternativas de navegação e vitais para as redes de comunicação - seriam rapidamente danificados pela radiação.
 

O PONTO ZERO E A MUDANÇA DAS ERAS O CALENDÁRIO MAIA
Profecias ancestrais e diversas tradições indígenas anteviram o fenômeno. Mas agora para
surpresa de muita gente, é a própria ciência que começa a reconhecer importantes mudanças no campo magnético e na freqüência vibratória da Terra.
O ápice do processo, que segundo alguns especialistas, deverá ocorrer em alguns anos
provavelmente provocará a inversão do sentido da rotação do nosso planeta e também a inversão dos pólos magnéticos.
O texto que o Guia Lótus agora veicula é baseado nas informações que enfoca o trabalho
do geólogo norte-americano Greg Braden, maior estudioso do fenômeno.
Braden trabalha a partir da interface ciência-esoterismo e é autor do livro Awakening to Zero Point (Despertando para o Ponto Zero – ainda não traduzido para o português) e de um vídeo de quatro horas sobre o fenômeno e suas possíveis conseqüências para a humanidade. Greg Baden está constantemente viajando pelos Estados Unidos e marcando presença na mídia demonstrando com provas científicas que a Terra vem passando pelo Cinturão de Fótons e que há uma desaceleração na rotação do planeta. Ao mesmo tempo, ocorre um aumento na freqüência ressonante da Terra (a chamada Ressonância de Schumann).
Quando a Terra perder por completo a sua rotação e a freqüência ressonante alcançar o
índice de 13 ciclos, nós estaremos no que Braden chama de Ponto Zero do campo magnético.
A Terra ficará parada e, após dois ou três dias, recomeçará a girar só que na direção oposta. Isto produzirá uma total reversão nos campos magnéticos terrestres.
 

FREQÜÊNCIA DE BASE CRESCENTE
A freqüência de base da Terra, ou 'pulsação' (chamada Ressonância de Schumann, ou RS),
está aumentando drasticamente. Embora varie entre regiões geográficas, durante décadas a média foi de 7 e 8 ciclos por segundo. Esta medida já foi considerada uma constante; comunicações globais militares foram desenvolvidas a partir do valor desta freqüência. Recentes relatórios estabeleceram a taxa num índice superior a 11 ciclos.
A ciência não sabe porquê de isso acontece – nem o que fazer com essa situação. Greg Baden encontrou dados coletados por pesquisadores noruegueses e russos sobre o assunto – que, por sinal, não é amplamente tratado nos Estados Unidos.
A única referência à RS encontrada na Biblioteca de Seattle está relacionada à meteorologia: a ciência reconhece a RS como um sensível indicador de variações de temperatura e condições amplas de clima.
Braden acredita que a RS flutuante pode ser fator importante no desencadeamento das severas tempestades e enchentes dos últimos anos.


CAMPO MAGNÉTICO DECRESCENTE
Enquanto a taxa de 'pulsação' está crescendo, seu campo de força magnético está declinando. De acordo com professor Banerjee, da Universidade do Novo México – EUA, o campo reduziu sua intensidade à metade, nos últimos quatro (4) mil anos. E como um dos fenômenos que costuma preceder a inversão do magnetismo polar é a redução deste campo de força, ele acredita que outra inversão deve estar acontecendo.
Braden afirma, em função disso, que os registros geológicos da Terra que indicam inversões
magnéticas também assinalam mudanças cíclicas ocorridas anteriormente. E, considerando a enorme escala de tempo representada por todo o processo, devem ter ocorrido muito poucas dessas mudanças ao longo da história do planeta.


IMPACTO SOBRE O PLANETA
Greg Braden costuma afirmar que estas informações não devem ser usadas com o objetivo
de amedrontar as pessoas. Ele acredita que devemos estar preparados para as mudanças planetárias, que irão introduzir uma Nova Era de Luz para a humanidade: iremos além do dinheiro e do tempo, com os conceitos baseados no medo sendo totalmente dissolvidos.
Braden lembra que o Ponto Zero ou a Mudança das Eras vem sendo predito por povos ancestrais há milhares de anos. Têm acontecido ao longo da história do planeta muitas transformações geológicas importantes, incluindo aquelas que ocorrem a cada treze (13) mil anos, precisamente na metade dos vinte e seis (26) mil anos de Precessão dos Equinócios.
O Ponto Zero ou uma inversão dos pólos magnéticos provavelmente acontecerá logo, acredita Braden. Poderia possivelmente sincronizar-se com o biorritmo de quatro (4) ciclos da Terra, que ocorre a cada vinte (20) anos, sempre no dia 12 de Agosto. A próxima ocorrência é em 2003.
Afirma-se que depois do Ponto Zero o sol nascerá no oeste e se porá no leste. Ocorrências
passadas, deste mesmo tipo de mudança, foram encontradas em registros ancestrais.


OS REFLEXOS NA VIDA HUMANA
Greg Braden assinala que as mudanças na Terra estarão afetando cada vez mais nossos padrões de sono, relacionamentos, a habilidade de regular o sistema imunológico e a percepção do tempo. Tudo isso pode envolver sintomas como enxaquecas, cansaço, sensações elétricas na coluna, dores no sistema muscular, sinais de gripe e sonhos intensos.
Ele associa uma série de conceitos de ordem esotéricos aos processos geológicos e cosmológicos relacionados ao Ponto Zero. Para Braden, cada ser humano está vivendo um intenso processo de iniciação.
O tempo parecerá acelerar-se à medida que nos aproximarmos do Ponto Zero, em função do aumento da freqüência vibratória do planeta: 16 horas agora equivaleriam a um dia inteiro, ou seja, 24 horas.
Durante o fenômeno da mudança, aponta ele, a maior parte de tecnologia que conhecemos
deverá parar de operar. Possíveis exceções poderiam ser em aparelhos com tecnologia baseada no 'Ponto Zero' ou Energia Livre.
A inversão causada pelo Ponto Zero provavelmente nos introduzirá a Quarta Dimensão, diz o geólogo, então tudo que pensarmos ou desejarmos vai se manifestar instantaneamente. Isto inclui amor e medo. Daí que a intenção passará a representar um papel de suma importância na vida humana.
Loading...