Indigo & Cristal

Indigo & Cristal
POR SERMOS ESPECIAIS
As crianças Índigo denunciam todas as estruturas fracas, frágeis e ultrapassadas existentes na sociedade actual. Com este trabalho os Índigo abrem caminho vibracional para os meninos Cristal. Estes continuarão depois o trabalho com energias mais subtis orientando o futuro de uma forma diplomata e amorosa.

Quando uma criança Índigo perde a ligação com a mãe Terra, perde o seu centro e por isso o seu equilíbrio. Deve nessa altura fazer uma meditação. Utilize sons da natureza para o ajudar a estabelecer a ligação o mais rápido possível. Repita o exercício várias vezes por semana e se possível sempre a mesma hora. Sobre tudo dê o exemplo, já que é por exemplo demonstrado que pode conseguir com paciência que este exercício passe a fazer parte integrante do dia a dia da criança ou jovem adolescente.

Uma criança Cristal perde o centro se exposta a situações que provocam o encerramento do chakra do coração, ou exposta a situações que perturbem gravemente o seu sistema emocional. Para equilibrar o seu sistema, este deve ficar mais tempo ligado à natureza.

A vibração índigo, centrada no 3º chakra tenta estar em contacto com tudo o que o rodeia e tem a capacidade de perceber tudo com verdade. A vibração Cristal quer deixar o individual e mudar para a perspectiva grupal, estão centrados no chakra do coração. A criança Cristal está centrada no coração por isso mais perto das emoções.

Tem um estreito contacto com tudo o que vive e se manifesta no planeta.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

AS CRIANÇAS DA NOVA ERA


(Canalizado por Pamela Kribbe)
“Esta canalização foi apresentada ao vivo, no dia 21 de maio de 2006, em Oisterwijk, Holanda”. 

Julgamos muito importante, razão pela qual descrevemos como matéria de estudo.
A inspiração que os une tem a ver com trazer Luz a Terra. Tem a ver com a chegada da Nova Era. A sua encarnação aqui e agora na Terra está altamente conectada com os tempos de transição que vocês estão vivendo. Hoje eu gostaria de lhes falar sobre a chegada de uma nova geração de crianças na Terra. Essas crianças apresentam qualidades diferentes daquelas com as quais vocês se acostumaram no passado. Como foi que isso veio a acontecer? De onde vem esse fenômeno? Para responder a essas questões, eu tenho que levá-los para trás no tempo e mostrar-lhes como vocês foram os pioneiros da nova onda de energia que estas crianças estão trazendo.
Houve épocas na Terra em que a energia era pesada e rígida. Tudo era determinado por leis e regulamentos, sobrando pouco espaço para a imaginação e para os poderes intuitivos, que trazem consigo uma energia alegre e amorosa. Essa energia pesada tomou conta da Terra por muitas eras. Eu fui um pioneiro em romper o domínio dessa energia sufocante, em trazer Luz para uma realidade escura na qual prevaleciam o poder e a opressão. Havia repressão da imaginação, da liberdade de se expressar, da liberdade de expressar a energia do coração.
No curso dessa história, a Segunda Guerra Mundial representou um ponto crucial. Na esteira
dos acontecimentos desse período de guerra, nasceu uma nova era e um novo espírito, que lhes ficou familiar como a revolução dos anos 60. Ela também foi uma revolução espiritual. A energia do coração renasceu naquela época e, embora a energia dos anos 60 tenha sido, de certa forma, ingênua e sem uma direção definida, de qualquer modo ela constituiu uma ruptura. Ela introduziu uma energia nova e vibrante.
Todos vocês, que nasceram no período ao redor da Segunda Guerra e depois, foram os pioneiros da nova era. Foram vocês que criaram as condições espirituais para o surgimento de uma nova geração de crianças que agora reconhecem a canção dos seus corações e levam-na mais adiante. É sobre estas crianças que eu gostaria de lhes falar agora.
Estas crianças chegaram com uma energia bem mais pura e elevada – “mais elevada” no sentido de que elas são capazes de manter intacta uma quantidade maior da energia da alma, quando elas chegam à Terra. Outra forma de colocar isso é dizer que o véu entre a sua realidade material e os reinos espirituais tornou-se mais fino devido ao trabalho pioneiro que muitas pessoas vêm realizando nas décadas que se seguiram à Segunda Grande Guerra.
Naqueles dias, muitas coisas foram colocadas em questão: as autoridades tradicionais foram
questionadas e surgiram novos conceitos que influenciaram a consciência coletiva da humanidade em todo o mundo. À primeira vista, isto levou à confusão e ao caos, mas a energia do coração sempre leva à confusão e ao caos, no ponto de vista daqueles que adoram leis e estruturas e que olham de baixo para uma autoridade firme e resoluta, que lhes diga a verdade. Esses tempos se foram. Todos vocês estão desejosos de sentir a energia da verdade e da clareza, e já a encontraram dentro de si mesmos.
Este trabalho interior prepara o terreno para uma nova era na Terra. Todos vocês têm um pé na velha era e um pé na nova. A transição para a nova era é uma transformação longa, gradual. As crianças que estão nascendo agora já estão se mantendo dentro da nova era muito mais do que vocês já o fizeram.
No entanto, existe uma conexão e um reconhecimento importantes entre vocês e elas.
Para esclarecer melhor esta questão, deixe-me falar um pouco mais sobre os vários grupos de crianças que estão entrando na Terra. Todos vocês, que estão aqui presentes e que se sentem particularmente atraídos por esta mensagem, são almas de trabalhadores da Luz. Em canalizações anteriores (1), eu falei sobre as características das almas dos trabalhadores da Luz e sobre a sua história através das eras. Vocês são antigos e trazem a experiência de muitas, muitas vidas passadas. Devido a tudo por que passaram, vocês desenvolveram uma sensitividade na alma, que os torna sábios e compassivos, mas também vulneráveis. Muitas vezes vocês sentiram que eram “diferentes” e que não se ajustavam tão bem ao seu ambiente social. Principalmente nas épocas em que a ordem, a disciplina e a repressão
dos sentimentos eram normais, isto lhes causou um sofrimento profundo e prejudicou os seus centros dos sentimentos. Mas agora vocês podem enxergar a sensitividade, que é característica de vocês, claramente refletida nos olhos das crianças trabalhadoras da Luz que estão nascendo na Terra.
Este é o primeiro grupo de “crianças da nova era” que eu gostaria de distinguir. Elas são almas de trabalhadores da Luz, que são basicamente iguais a vocês, mas que entram na Terra por um portal ou véu diferente. Elas estão menos carregadas com as energias da velha era do que vocês estavam.
Vocês tiveram que lidar com antigos métodos educacionais, bem intencionados, mas que geralmente eram métodos sufocantes de criar os filhos, e que geralmente reprimiam o sentido infantil original de encantamento, imaginação e auto-estima. Tudo isso foi mudando através das últimas décadas.
Agora há mais liberdade, mais espaço para os sentimentos, mais compreensão da importância das emoções, mais respeito pela natureza individual de cada pessoa.
Assim, os trabalhadores da Luz que estão chegando agora são recebidos de uma forma diferente, numa energia diferente, e isso os capacita a trazer mais da sua energia de alma e da sua luz cósmica através do véu. A sua sensitividade é claramente visível e isso pode, inclusive, causar desequilíbrio. Mas falarei disto mais adiante. Eu gostaria de distinguir um segundo grupo de “crianças da nova era”. Elas são as almas terrestres.
Elas não pertencem historicamente à família das almas de trabalhadores da Luz, das quais
falamos antes(2). O desenvolvimento delas é profundamente entrelaçado com a evolução da vida na Terra. Elas são agora como um grupo que está passando pelos primeiros estágios do desapego de uma consciência baseada no ego e movendo-se em direção a uma consciência baseada no coração. As almas terrestres, que chegaram em épocas mais recentes, apresentam uma sensitividade maior. Isto se deve não só ao seu próprio desenvolvimento interior, mas também ao fato do véu estar afinando e, consequentemente, haver mais espaço para a auto-expressão emocional. Elas também fazem parte da nova onda de energia que agora está chegando através das crianças.
Estes seres recém-chegados à Terra trazem uma energia muito refinada, etérica, e eles precisam deAinda há um terceiro grupo que eu gostaria de distinguir. É aquele que tem sido chamado (na sua literatura espiritual) de “crianças cristal”. Estas crianças são relativamente novas na Terra; elas não tiveram muitas encarnações aqui, embora tenham uma rica experiência com outras dimensões ou planos de existência, onde elas encarnaram em outras formas, diferentes do corpo humano. Vocês também podem chamá-las de “crianças das estrelas”. Com freqüência, a energia delas é sonhadora e elas também se caracterizam por uma grande sensitividade. No caso dessas crianças, pode inclusive haver sintomas físicos, como alergias (a alimentos) ou problemas de pele, que tem a ver com a dificuldade para se acostumarem com a energia da Terra, com a densidade e a crueza da realidade material. ampla proteção e segurança para ser capazes de se aterrarem completamente. Citamos, então, três grupos de crianças que são todas crianças da nova era. Assim, podemos dizer que todas as crianças que estão encarnando atualmente fazem parte da Nova Era, de acordo com a sua própria natureza.
Você, que está lendo isso, está especialmente familiarizado com as almas dos trabalhadores da Luz, porque você mesmo é um deles. Todos vocês são profundamente inspirados a trazer Luz para a Terra e, ao mesmo tempo, vocês carregam dentro de si velhas feridas de rejeição e solidão. Graças a isto, nem sempre lhes é fácil sentir uma conexão segura e amorosa com a Terra. Mas justamente este é o ponto de máxima importância, quando se trata de ajudar essas crianças a aterrar a energia delas e de levá-las a uma vida satisfatória. O pré-requisito para que vocês sejam capazes de encaminhar e amparar essas crianças e possam oferecer-lhes a segurança emocional que elas precisam é que vocês mesmos vivenciem uma conexão amorosa com a realidade terrestre.
Agora eu vou mencionar alguns problemas que essas crianças podem encontrar e o que vocês podem fazer a respeito disso, quando estiverem em contato com elas, seja como pais, professores ou terapeutas. Alguns de vocês sentem-se chamados a trabalhar com elas, e isto é muito apropriado, já que vocês são particularmente peritos no reconhecimento dos seus motivos e inspirações intrínsecos.
Vocês reconhecem aspectos delas que foram reprimidos e suavizados em vocês mesmos, durante a sua infância e mais tarde. É por isto que o encontro com essas crianças pode tocá-los em um nível emocional profundo, pois vocês enxergam nelas um reflexo de si mesmos, o seu próprio amor, a sua própria originalidade, a também a sua própria dor. Realmente essas crianças também podem sentir a dor de não serem bem-vindas na Terra. Embora os tempos tenham mudado, não é tão evidente que elas venham a encontrar formas de manifestação que combinem com a vibração e o nível de consciência delas.
Isto tem vários motivos. O primeiro é que a energia ou vibração delas ainda não combina com a energia da Terra e da consciência humana coletiva. Elas estão à frente do seu tempo. Esta falta de compreensão entre o velho e o novo é familiar para vocês, devido à sua própria experiência. Existe um conhecimento e uma profunda sabedoria em vocês, da geração mais velha, que não se ajustou muito bem à realidade da sua sociedade. Eles vão contra os valores e conceitos tradicionais, profundamente arraigados, e têm se defrontado com ceticismo e desconfiança.
Além disso, (segundo motivo), a realidade material tem uma lentidão inerente, devido à sua densidade. Sonhos e desejos não se manifestam rapidamente nem facilmente. Para realizar a sua inspiração mais profunda, vocês precisam ser capazes de se conectar com a Terra em todos os níveis: emocional, físico, mental e espiritual. Só assim a sua energia pode encontrar solo fértil e as sementes da sua alma podem germinar e florescer.
Para as crianças da nova era, vai ser muito importante conseguir se aterrar, ou seja, souber
conectar a sua energia cósmica – que pode ser impetuosa, apaixonada e inspiradora – com a realidade da Terra. É importante que elas desenvolvam a paciência para canalizar a energia das suas almas para a realidade energética deste planeta. Inclusive, também é vital que elas tenham paciência com aquela parte da humanidade e da sociedade que está caminhando atrás e ainda não tem condições de compreender a sabedoria que elas lhe oferecem, e até interpretam o comportamento delas como obstinação e rebeldia.
Aqui acontece uma colisão entre o velho e o novo, que pode causar problemas. A energia das novas crianças muitas vezes será mal interpretada pelas pessoas que fazem parte da velha mentalidade, segundo a qual a disciplina, a ordem e a obediência são pré-requisitos para o completo desenvolvimento das habilidades e personalidade da criança. Agora, vocês são realmente aqueles que estão aqui entre o velho e o novo, e que têm condições de construir uma ponte. Vocês sofreram porque tiveram que controlar e manter dentro de si mesmos muito da sua verdadeira energia espiritual. Vocês sabem o que é sentir-se bloqueado em sua auto-expressão. Portanto, vocês entendem muito bem as novas crianças, vocês entendem a necessidade que elas têm de se libertar das regras baseadas na autoridade e repressão dos sentimentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...