Indigo & Cristal

Indigo & Cristal
POR SERMOS ESPECIAIS
As crianças Índigo denunciam todas as estruturas fracas, frágeis e ultrapassadas existentes na sociedade actual. Com este trabalho os Índigo abrem caminho vibracional para os meninos Cristal. Estes continuarão depois o trabalho com energias mais subtis orientando o futuro de uma forma diplomata e amorosa.

Quando uma criança Índigo perde a ligação com a mãe Terra, perde o seu centro e por isso o seu equilíbrio. Deve nessa altura fazer uma meditação. Utilize sons da natureza para o ajudar a estabelecer a ligação o mais rápido possível. Repita o exercício várias vezes por semana e se possível sempre a mesma hora. Sobre tudo dê o exemplo, já que é por exemplo demonstrado que pode conseguir com paciência que este exercício passe a fazer parte integrante do dia a dia da criança ou jovem adolescente.

Uma criança Cristal perde o centro se exposta a situações que provocam o encerramento do chakra do coração, ou exposta a situações que perturbem gravemente o seu sistema emocional. Para equilibrar o seu sistema, este deve ficar mais tempo ligado à natureza.

A vibração índigo, centrada no 3º chakra tenta estar em contacto com tudo o que o rodeia e tem a capacidade de perceber tudo com verdade. A vibração Cristal quer deixar o individual e mudar para a perspectiva grupal, estão centrados no chakra do coração. A criança Cristal está centrada no coração por isso mais perto das emoções.

Tem um estreito contacto com tudo o que vive e se manifesta no planeta.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Os últimos Tempos 2


Hoje o mundo é como uma pequena ilha, e por isso já não se admite ser este um planeta infinito e inesgotável. Daí outro ponto perigosíssimo é o esgotamento das riquezas naturais que em pouco tempo está sujeito a determinar carências de vários tipos.
A povoação no globo inteiro envenenar com substâncias tóxicas a terra, o mar e o ar. Respira-se ar envenenado com substâncias as mais diversas e ofensivas aos seres. Até onde o organismo é capaz de resistir a tudo isso? 

A fumaça envolve os grandes centros populacionais envenenando a todos lentamente. O mundo nativo está completamente poluído, espécies e mais espécies em vias de extinção; cadeias ecológicas rompidas... E a que leva tudo isso? Por certo que não a uma extinção completa mas a uma alteração imensa na civilização, talvez a um ponto tal que aquilo que sobrar está sujeito a levar as pessoas a algum tipo de civilização totalmente novo até podendo chegar a tornar a terra irreconhecível.
Hoje há mecanismos de pressão inconcebíveis, como os meios de comunicação que moldam as necessidades das populações, isto aconteceu no estabelecimento de um tipo de sociedade completamente artificial, que é a tal Sociedade de Consumo. Os meios de persuasão econômica, frutos do desenvolvimento das comunicações, podem ser benéficos, mas trazem também perigos inerentes. Por exemplo: O desenvolvimento dos sistemas de comunicação beneficiou muito a vida humana em vários sentidos, mas em conseqüência as lutas de classes que tantos transtornos trazem para todos foram intensificadas por essa mesma facilidade de comunicações.
É evidente que todas essas coisas podem ser boas e benéficas e que todo cidadão deve usufruir o seu lado positivo, mas o que queremos salientar é que paralelamente a esse desenvolvimento deveria ter havido também um desenvolvimento equivalente de uma consciência humanística, o que não houve. Uma força nefasta polarizar tudo para o lado negativo. Ensinar coisas a tiranos é mais nefasto do que deixa-los ignorantes. É mais pernicioso o conhecimento para a pessoa que não se rege por um princípio de moral filosófico harmônico do que a própria ignorância. É preferível deixar viver uma pessoa como analfabeto e estúpido do que alfabetiza-lo se ela for amoral. Melhor deixar sofrer um indivíduo na luta pela vida com um machado do que tentar ajudalo dando-lhe uma moto serra se ele não tiver consciência de como usa-la criteriosamente, pois na certa ela será um instrumento de grande destruição indiscriminada.
Tal como no caso dos adubos e inseticidas, uma motos erra beneficia de imediato mas cria uma desvantagem tão intensa que prejudicar todos os demais seres, e o lucro imediato nada pesará diante dos prejuízos futuros. A comunicação leva à destruição dos preconceitos morais da sociedade. O sentido de família foi totalmente destruído, não sendo mais possível modificar o caráter dos filhos, desde que existe a televisão para deformá-lo. Antes, a família se regia pelo pensamento moral dos pais, e, quanto muito, pelos dos orientadores religiosos mas, na atualidade, graças aos meios de divulgação, cada membro da família praticamente segue uma linha de pensamento próprio estabelecido segundo a interpretação individual daquilo que ouve ou vê através dos canais de comunicação. Aos pais, o que resta fazer é deixar o barco seguir o seu rumo incerto. Evidentemente é importante que cada um tenha vontade e pensamentos
próprios, mas por outro lado não é lícito abandonar o fruto da experiência milenar das gerações anteriores, ou mesmo dos membros mais velhos da família, daqueles que já vivenciaram um maior número de experiências e, como conseqüência, podem saber dos pontos negativos das atitudes do dia a dia.
A tecnologia, se por um lado ofereceu uma infinidade de prazeres os mais diversos por outro lado também possibilitou coisas perigosas, como a drogas psico-deformativas, por exemplo. Ela ofereceu meios de prazeres salutares, mas concomitantemente não conseguiu uma forma de deter a necessidade mental de novas emoções e isso contribuiu enormemente para as pessoas irem buscar algo novo no mundo dos estados alterados de consciência através do uso de substâncias psicoativas, a grande maioria delas de natureza essencialmente negativa.
Os psicólogos, por não entenderem muito das razões de certas restrições, como, por exemplo, aquelas referentes à sexualidade livre, batalham pela sua liberalização. Em apoio à liberalização, a própria tecnologia ofereceu meios seguros de controle da natalidade com os anticoncepcionais e isso modificou toda a estrutura moral da família. O sexo livre tem levado as pessoas para o derradeiro nível de emoções não essencialmente perigosas (Este será assunto de uma das palestras futuras). A posse livre dos prazeres sexuais motivou a procura de novas fontes de emoções para o atendimento das necessidades que tem a mente de procurar sempre aquilo que novidade e isto é um dos fatores que tem conduzido especialmente a juventude para o mundo das drogas, do vício.
Aquele mergulho em busca de novas fontes de excitação vai além das fronteiras do permissível pois atinge um nível de degradação da espécie, quer física, quer mental.
Os meios de divulgação não aumentaram em si a natureza criminosa das pessoas mas evidentemente mas fizeram com que criminosos potenciais tomassem conhecimento de formas atualizadas de técnicas de adequadas para muitas formas de criminalidade praticamente desconhecidas. Novelas, filmes, livros divulgam descrevem e demonstram maneiras hediondas de crimes, assaltos, seqüestros, estupros, e coisas assim, que nem mesmo os criminosos comuns conheciam antes. A musa que inspira todo aquele tipo de produção, sem dúvida alguma, é o poder das trevas, aquele lado negativo de cada ser e aqueles seres que, embora estando nos mundos infernais, mesmo assim, exercem influências muito marcantes sobre a vida na terra através da sintonia existente entre eles e as pessoas trevosas que ainda vivem aqui constituindo aquele poderoso egrégora negativo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...