Indigo & Cristal

Indigo & Cristal
POR SERMOS ESPECIAIS
As crianças Índigo denunciam todas as estruturas fracas, frágeis e ultrapassadas existentes na sociedade actual. Com este trabalho os Índigo abrem caminho vibracional para os meninos Cristal. Estes continuarão depois o trabalho com energias mais subtis orientando o futuro de uma forma diplomata e amorosa.

Quando uma criança Índigo perde a ligação com a mãe Terra, perde o seu centro e por isso o seu equilíbrio. Deve nessa altura fazer uma meditação. Utilize sons da natureza para o ajudar a estabelecer a ligação o mais rápido possível. Repita o exercício várias vezes por semana e se possível sempre a mesma hora. Sobre tudo dê o exemplo, já que é por exemplo demonstrado que pode conseguir com paciência que este exercício passe a fazer parte integrante do dia a dia da criança ou jovem adolescente.

Uma criança Cristal perde o centro se exposta a situações que provocam o encerramento do chakra do coração, ou exposta a situações que perturbem gravemente o seu sistema emocional. Para equilibrar o seu sistema, este deve ficar mais tempo ligado à natureza.

A vibração índigo, centrada no 3º chakra tenta estar em contacto com tudo o que o rodeia e tem a capacidade de perceber tudo com verdade. A vibração Cristal quer deixar o individual e mudar para a perspectiva grupal, estão centrados no chakra do coração. A criança Cristal está centrada no coração por isso mais perto das emoções.

Tem um estreito contacto com tudo o que vive e se manifesta no planeta.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

A GERAÇÃO CONTESTADORA 2



Por que saem de casa os jovens? - Em muitos casos, evidentemente, saem dos lares realmente desajustados, mas, inúmeras vezes, os lares que eles abandonam não são assim, pelo contrário, são lares onde tudo é "certinho", tudo "arrumadinho", tudo dentro das normas e padrões comuns, onde até mesmo há carinho e atenções. Mesmo assim eles saem de lá em busca do que? Por qual razão saem sem rumo, sem destino definido, sem valores pecuniários. Simplesmente saem de casa inconformados com algo que eles mesmos algumas vezes desconhecem, motivados por uma compulsão interior de causa desconhecida. Partem em atendimento a uma condição interior, a um chamado indefinido e inconsciente.
Em todas as ruas de todos os centros urbanos encontram-se jovens de olhares distante, desligados das situações ambientais, quando não totalmente intoxicados por drogas psicoativas, o que é mais triste. Muitas vezes sujos, cantando, conversando ou vendendo pequenos objetos artesanais por eles mesmos fabricados e de cujo lucro suprem as suas necessidades mínimas. Não é fácil se compreender, à primeira vista, que espécie de prazer pode existir em tal tipo de conduta, indiferentes a tudo e a todos, alienados do mundo.
Por outro lado não se pode absolutamente classifica-los como marginais, criminosos, ladrões, ou coisas assim. Absolutamente, pois eles muitas vezes são bem mais honestos do que muitos daqueles que os censuram. Preguiçosos ? - Nem sempre, este não é um bom adjetivo para defini-los porque eles trabalham constantemente na fabricação de peças artesanais, e coisas assim, e vivem do futuro daquele tipo de trabalho singelo. Insensíveis? - Não é esse o termo adequado pois têm bastante sensibilidade para sentirem dos dramas da civilização atual e também no sentido artístico. São executores de trabalhos artesanais artísticos. São músicos, compositores, etc. e, como tais, mais sensíveis do que o comum das pressões clássicas. Assassinos ou criminosos? - Igualmente não. Não o são porque como um todonão cometem tantos crimes quanto à sociedade clássica marginalizada, os contestadores estão bem abaixo da media das pressões "certinhas", a não ser que se considere o protesto passivo como uma forma de crime.
A mais adequada forma de defini-los seria "descontentes" contra a sociedade estabelecida e a sua forma de organização. Para uma análise do comportamento daqueles jovens é preciso que se observe o problema sobdois ângulos, o que eles realmente são e o que aparentam ser. Aparentam ser contestadores, rebeldes, desobedientes, sujos, etc. São contestadores de uma escala de valores que, sejamos honestos, falhou completamente quanto à segurança e manutenção de uma vida melhor. Rebeldes e desobedientes, quando se lhe impõem leis superadas, arcaicas que para quase nada serviram no sentido de evitar essa sociedade terrível que na atualidade está instalada na terra.
Sujos? - Talvez, essencialmente não o sejam, apenas os meios para serem limpos impliquem no terem que possuir relativa quantidade de poupas; casa com banheiro e tudo mais, mas, terem tais coisas é o mesmo que aceitar aquilo contra o que contestam.
Evidentemente no meio dessa plêiade de jovens contestadores e inconformados surgem os aproveitadores, os marginais, os criminosos, e coisas assim, porém, fundamentalmente, a classe está constituída por pessoas que apresentam valores espirituais muito mais elevados do que o "normal" das pessoas.
A rainha das trevas vive constantemente procurando influenciar as pessoas, entrar em sintonia e perturbar tudo no plano terreno, assim aqueles jovens muitas vezes se tornam presa fácil, por isso muitas vezes acontecem coisas erradas com os jovens contestadores, mas o que queremos deixar bem claro
é que a índole deles é bem superior à média da atual sociedade dita estruturada.
Essas afirmações parecem não corresponder à verdade unicamente porque a forma de ser e a forma de expressão deles são por demais chocantes para os padrões clássicos. Desde que se lhes observem em profundidade não se tem dificuldades para concluir que eles são essencialmente mais puros e menos agressivos, bem como mais ordeiros do que aqueles considerados normais.
Numa reunião de alguns milhares daqueles jovens, onde há uma série de liberdades incríveis, não surgem, como era de se esperar, crimes, brigas, ou outros tipos de desordens comuns em todos do agrupamentos. Duvidamos que num festival da magnitude do "Rock In Rio", com milhares de jovens "normais", de filhos clássicos, seja possível a façanha da não ocorrência coerência de crimes.
Como citamos, os jovens contestadores são motivados por uma compulsão interior irresistível que faz com que se insurjam contra os princípios estabelecidos e acabem partindo dos seus lares em busca de algo desconhecido. Evidentemente que naquela busca eles batem em muitas portas erradas, sofrem a influência das forças negativas, procuram muitas fontes para se "encontrarem" e muitos acabam sendo enganados. Naquela busca muito facilmente acabam batendo nas portas dos vícios e das drogas. Mas acontece que não é isto o que interiormente eles procuram, ou o que desejam. Se muitos continuam a se degradarem é por se o mundo do vício é um abismo do qual não é fácil ser encontrado uma saída. Aquilo que eles buscam não pode ser dado pelos sistemas vigentes, bem como pelos estados alterados de consciência levados a efeito por substâncias tóxicas.
Buscam um mundo melhor, um mundo de PAZ E AMOR, um mundo com novos valores que
se coadunem com as suas maneiras de sentir. São, na verdade, duas juventudes diversas, com escalas de valores diversos, e sistemas diferentes de ser e de viver. Para os pais clássicos parece certo os filhos obedientes e respeitadores e que tudo parece errado com relação os contestadores, que sem dos seus lares em busca do ignorado. Mas, na verdade,
nem os jovens contestadores e nem seus pais ainda pressentirem que o mundo futuro pertence exactamente àqueles, porém dentro de uma forma de equilíbrio bem diferente.
As modificações do sistema de vida da civilização terrena será de tal forma que todos os contestadores se adaptarão, ocupando funções e dirigindo a terra nos próximos séculos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...