Indigo & Cristal

Indigo & Cristal
POR SERMOS ESPECIAIS
As crianças Índigo denunciam todas as estruturas fracas, frágeis e ultrapassadas existentes na sociedade actual. Com este trabalho os Índigo abrem caminho vibracional para os meninos Cristal. Estes continuarão depois o trabalho com energias mais subtis orientando o futuro de uma forma diplomata e amorosa.

Quando uma criança Índigo perde a ligação com a mãe Terra, perde o seu centro e por isso o seu equilíbrio. Deve nessa altura fazer uma meditação. Utilize sons da natureza para o ajudar a estabelecer a ligação o mais rápido possível. Repita o exercício várias vezes por semana e se possível sempre a mesma hora. Sobre tudo dê o exemplo, já que é por exemplo demonstrado que pode conseguir com paciência que este exercício passe a fazer parte integrante do dia a dia da criança ou jovem adolescente.

Uma criança Cristal perde o centro se exposta a situações que provocam o encerramento do chakra do coração, ou exposta a situações que perturbem gravemente o seu sistema emocional. Para equilibrar o seu sistema, este deve ficar mais tempo ligado à natureza.

A vibração índigo, centrada no 3º chakra tenta estar em contacto com tudo o que o rodeia e tem a capacidade de perceber tudo com verdade. A vibração Cristal quer deixar o individual e mudar para a perspectiva grupal, estão centrados no chakra do coração. A criança Cristal está centrada no coração por isso mais perto das emoções.

Tem um estreito contacto com tudo o que vive e se manifesta no planeta.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

“MUITOS SERÃO CHAMADOS, PORÉM POUCOS”. “SERÃO ESCOLHIDOS”.

Os chamados reagem de formas diferentes e muitas vezes cometem erros porque não são perfeitos ainda, mas mesmo assim não deixa de ser uma forma de atendimento ao chamado. Quando alguém e chamado pode facilmente cair ao atender instantaneamente, por isto vemos hoje pessoas de sentimentos bons trilhando veredas.
Vemos milhares de pessoas protestando em defesa da natureza, em defesa do meio ambiente, contra a poluição, contra isso e contra aquilo, mas também adotando normas chocantes. São pessoas protestando violentamente em defesa dos animais, dos sofredores, das árvores; contra a tirania, contra os sistemas políticos, contra o absolutismo; clamando por uma forma mais humana de viver, com mais amor e menos guerras; por maior compreensão entre os povos, por menos autoritarismo e por mais altruísmo. Estamos vivenciando isto; uma juventude inconformada, sem rumos, não aceitando as normasdo passado, incapaz de assimilar a maneira atual de vida dos pais, mas, por outro lado, sem saber ainda qual o seu lugar no mundo.
Há um inconformismo profundo levando muitos a penetrarem no mundo das drogas em busca de algo que sentem, mas que não sabem o que é. Os movimentos de jovens são reflexos disso. Grupos de jovens que pensam de modo diferente, que têm escalas de valores próprio totalmente diferente daqueles que esta civilização manteve por vários séculos. Sentem amor, tentam partir em busca de encontrá-lo e muitas vezes se atrapalham. Sentem alguma coisa que não sabem o que é, mas que têm a certeza de não ser algo da escala de valores da sociedade constituída, e por essa razão facilmente se agrupam aos pés de algum pseudo-guru de quem esperam encontrar aquilo que procuram o atendimento ao chamado interior inconsciente, mas não encontram e se desesperam.
O inconformismo atinge a humanidade em peso e em todos os setores.
O homem, o macho, tem mudado muito, tanto é assim que no passado ele não chorava publicamente, mas hoje o faz, o "machão" está se tornando emotivo. Antigamente um pai geralmente não se sentia movido ao ponto de beijar os próprios filhos, de afagá-los ou carrega-los nos ombros pelas ruas, e diziam: “Isto é coisa de mulher".
Uma onda de busca mística está inundando a humanidade em peso a ponto de "profetas" e mais "profetas", de "mestres" e mais "mestres" surgirem a cada dia. Em muitos países o mercado editorial que mais factura é aquele que vem editando assuntos místicos.
Toda essa busca de misticismo é provocada pela ânsia interior despertada em cada indivíduo por novas formas de expressão religiosa. Tudo indica que os membros da nova raça terão dotes paranormais apreciáveis em vários campos. Sempre existiram dotes paranormais, sempre estados parapsicológicos surgiram, sempre existiram bruxos, mas em tempo algum isto ocorria em tão grande quantidade e com tantas variedades de dons como actualmente. Em cada lar praticamente existe um paranormal.
Os consultórios dos médicos e psicólogos estão cheios de pessoas em tratamento porque alguma coisa lhe está acontecendo, como sejam sensações estranhas, desdobramentos, clarividência, capacidade de telecinesia, etc. As pessoas sem compreenderem porque certos fenômenos acontecem vão se agrupando, vão formando seitas religiosas novas, organizações místicas que crescem de uma forma rápida. Paralelamente crescem também assustadoramente o número de charlatães aproveitadores de todas as espécies, dirigindo grupos, explorando as pessoas, editando livros plagiados ou com ensinamentos errôneos. Claro que os senhores das trevas têm se aproveitado muito desse tipo de pessoas.
Quando no passado os navegadores desembarcavam numa ilha desconhecida os seus passos
eram incertos, tudo para eles era prenúncio de temores, tudo era feito de uma forma desajeitada e sem métodos adequados. Então, tratava-se de um quadro um tanto diferente, mas que em essência é o que vivemos no momento atual quando os protótipos da raça futura estão desembarcando aqui de uma forma desajeita ainda e alguns deles são nossos próprios filhos. A desorganização reinante entre aquele tipo de jovens, as suas crenças, os seus valores, o inconformismo que lhe é peculiar, os seus dons paranormais e seus pontos de vista muitíssimo diferente daquilo que até então era tido como certeza, nada mais são do que os reflexos da inadaptação resultante deles estarem habitando um mundo ainda não suficientemente preparado para recebê-los.
Eles ainda não sabem o que são, nem o que representam, pois lhes falta ainda uma organização própria da raça futura a que eles pertencem por direito. Os jovens de hoje não são "mau caráter" como muitos julgam; não são marginais natos (embora muitas vezes agem como se o fossem). No máximo podemos classificá-los como desajustados, por viverem num mundo que lhe é essencialmente estanho e cuja forma de vida eles não podem aceitar. Por isto comportam-se de uma forma aberrante aos olhos dos remanescentes da raça anterior em vias de aniquilação, mas, tão logo eles tomem consciência do que acontece, então, cada um entenderá o seu papel e a nova ordem social será de tal natureza que todos se integrarão naturalmente. Assim ocorre que com os “hippies", contestadores pelos valores positivos, como os curandeiros, feiticeiros, místicos, profetas e toda essa plêiade de criaturas que vivem actualmente de uma maneira diversa da dos seus antepassados e dos padrões antigos de comportamento. Quando a organização for sendo estabelecida, então nenhum jovem sairá de seu lar buscando sem saber onde, ou pregando o amor porque haverá amor no mundo futuro; ou protestando contra a destruição do meio ambiente porque este será preservado naturalmente; e assim todas as formas de contestação deixarão de ter razão de ser. Dentro desta linha de pensamento é evidente que a raça futura já surgiu há vários anos e ninguém viu, desde antes mesmo da entrada da entrada na ERA DE AQUARIUS. Ela já se faz presente em todos os recantos da terra. No momento a nova raça é minoria ainda; os protótipos estão ainda desorientados por terem que obedecer a normas para as quais eles não estão nem biológica e espiritualmente preparados, por isso elas não têm quaisquer sentidos para eles.
Muitos jovens erram, penetram pelos caminhos das drogas, ou coisas assim, e o fazem não por maldade, mas por não saberem ainda onde estão pisando. São como que recem-desembarcados numa ilha desconhecida em que infringem regulamentos sociais, caminham em direção aos perigos ao invés de se afastarem deles e assim muitos cem em abismos, mas tão logo os demais estudarem a região então eles passarão caminhar seguros.
Os seres dos mundos inferiores buscam ávidos os desajustamentos dos jovens, se aproveitar da inadaptação da juventude, fazendo com que muitos se desviem do caminho certo, por isso é preciso que aprendam a sentir as influências nefastas do grande enganador.
Todo fase inicial de certa forma é confusa, com dúvidas e de inseguranças para os HERDEIROS DO PODER , mas eles chegaram, vieram para ficar, até o advento de uma outra raça que após milênios lhes sucederá também, como eles estão sucedendo à actual.
Não se deve sentir preocupações por estar existindo já uma nova raça diferente da atual disseminada no mundo atual, todo aquele que estiver segundo no caminho de DEUS por certo também voltará para fazer parte dos "filhos de Aquários", muitos de nós voltaremos como filhos de nossos filhos, e biologicamente adaptados para a integração da nova raça.
Grande parte desses espíritos que estão começando a compor a nova raça evidentemente estavam encarnando na terra, porém muitos, por haverem atingido um nível vibratório mais elevado, ficaram por algum tempo sem encarnar aguardando o momento propício, aquele em que a terra passasse pelo expurgo atual e conseqüentemente elevasse a vibração ambiental.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...